A Clínica Florence inaugurou a primeira unidade fora de Salvador, iniciando a expansão para outras capitais. O empreendimento, instalado em Recife, leva a experiência baiana no tratamento de pacientes em Reabilitação e Cuidados Paliativos para Pernambuco. A inauguração contou com a presença do cardiologista Lucas Andrade, CEO e idealizador da Florence, Matheus Munford e Vijay Gosula, sócios-fundadores, além do prefeito João Campos, outros políticos, empresários e nomes importantes da área de saúde da sociedade pernambucana.

A Florence no Recife conta com 76 leitos, gerando cerca de 250 empregos diretos. Em Salvador, a Florence, que foi inaugurada em 2017, sendo o primeiro hospital de transição de cuidados do Norte/Nordeste, já recebeu o aporte de cerca de R$ 50 milhões, incluindo as sucessivas ampliações da estrutura para atender pacientes com indicação de reabilitação intensiva e cuidados paliativos de fim de vida.

“A chegada da Florence ao Recife, o maior polo médico da região Nordeste, é motivo de grande entusiasmo. Ao longo dos quase cinco anos de existência da Florence, impactamos a vida de mais de 1.300 pacientes e seus familiares e endereçamos produtividade no setor de saúde. Neste contexto, frente ao grande impacto gerado na vida de tantas pessoas, nossa reflexão é de que o crescimento para Recife e futuramente para outras capitais do Nordeste é uma obrigação”, afirma o cardiologista Lucas Andrade.

“São mais de R$ 50 milhões injetados diretamente para promover saúde de ponta, contribuindo de forma significativa para resolver uma lacuna assistencial e movimentar a economia da cidade”, completou Matheus Munford, sócio da Clínica Florence e fundador da investidora Steinbock Capital.

Após conhecer a estrutura da nova clínica, o prefeito João Campos destacou a importância do empreendimento para a cidade. “O desafio de empreender no Brasil não é uma tarefa singela. A gente poder ver aqui um empreendimento desse porte, inovador, algo novo que a gente não tinha na capital pernambucana. Para a cidade, isso é muito importante, pela quantidade de empregos e renda que isso gera, em um momento de forte recessão. A gente fica muito feliz em ver esse passo novo sendo dado e Recife ter sido escolhida para receber este empreendimento”, pontuou o prefeito.

Matheus Munford, Lucas Andrade e Vijay Gosula participaram da inauguração de nova unidade  (Fotos: Lucas Moreira)

Assistência

A Florence atende pacientes que necessitam de reabilitação intensiva após um quadro de doença aguda, como AVC, fratura de fêmur ou pós-Covid, ou pessoas em cuidados paliativos de fim de vida. A assistência é integral, contando com equipes médicas e multiprofissionais treinadas, incluindo nutricionistas, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, farmacêutico e assistente social, além de médicos especializados em Cuidados Paliativos, Terapia Intensiva, Geriatria ou Clínica Médica.

A clínica também apresenta uma proposta de internação humanizada, com mais flexibilidade e participação dos pacientes e seus familiares. “Construímos o plano de cuidados e de alta junto com o paciente e sua família, compartilhando as decisões, valorizando crenças, sentimentos e preferências individuais. Também há mais flexibilidade nas visitas, que são 24h, e circulação em área verde, facilitando a interação do paciente e visitantes, criando um ambiente de acolhimento e de bem-estar, o que contribui para sua recuperação e qualidade de vida”, explica João Gabriel Ramos, gerente médico da Clínica Florence, citando que é possível a visita de crianças e animais domésticos, por exemplo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

18 − treze =