Serão liberados R$ R$ 36,1 milhões e R$ 15 milhões, respectivamente para os projetos Eólica Canudos II SPE S.A e Eólica Canudos III SPE S.A, operados pelo Banco do Brasil. Cada um prevê a implantação de parques com 14 aerogeradores (28 ao todo), com potência de 49,7 MW. Os dois empreendimentos vão gerar 400 empregos diretos e 800 indiretos na implantação, além de 20 diretos e 45 indiretos quando estiverem em plena operação.

De acordo com a Coordenação-Geral de Fundos de Desenvolvimento e de Financiamento da Sudene, o investimento total dos parques será de R$ 305,6 milhões, com participação do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) de 186,3 milhões (para Canudos II); enquanto Canudos III conta com investimento total de R$ 337,4 milhões e R$ 183,3 milhões financiados pelo FDNE. O Fundo liberou para os dois projetos, em julho deste ano, R$ 35,4 milhões e R$ 28,9 milhões, respectivamente.

Entre os projetos apoiados pelo FDNE, o setor de infraestrutura, em especial a geração e distribuição de energia eólica, vem se destacando e contribuindo para “consolidar o Nordeste como responsável por mais de 85% da produção eólica nacional, volume suficiente para atender 90% da demanda de energia da região em 2019”, segundo dados da Associação Brasileira de Energia Eólica.

Desde 2008, a Sudene atraiu mais de R$ 4,39 bilhões em investimentos para projetos de energia eólica, dos quais R$ 2,52 bi foram viabilizados através de recursos do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

dois + 17 =