É comum encontrar pessoas que acreditam que as novas tecnologias surgem para roubar o trabalho das pessoas e deixá-las desempregadas. Entretanto, a verdade é que as novas máquinas são excelentes ferramentas para transformar o mercado de trabalho e alterar a forma como as pessoas enxergam as suas profissões.

Ainda que existam os anunciadores do apocalipse, que vêem a tecnologia como inimiga dos trabalhos, a história mostra o contrário. Basta olhar para algumas dezenas de anos atrás. Desde que as sociedades começaram a se desenvolver, a partir da Revolução Industrial, toda invenção trouxe consigo novas oportunidades de negócios.

Pois, se assim não fosse, a invenção das primeiras máquinas a vapor teria acabado com as profissões e deixado todos desempregados. Pelo contrário, com as novas máquinas surgiram as fábricas e delas novas profissões. Com o tempo, os trabalhadores aprenderam a operar essas máquinas e se transformaram em mecânicos, operadores e muitos outros profissionais.

Ao longo da história, esses saltos de conhecimentos sempre trouxeram a oportunidade das pessoas se reciclarem e se reinventarem. Agora mesmo, é possível observar essa mudança acontecendo aos olhos do mundo, com a chegada da internet e todas as oportunidades de novos negócios, assim como o surgimento de novas profissões como os criadores de conteúdos.

Inclusive, com a invenção da tecnologia blockchain e a popularização das criptomoedas, como a bitcoin, novos profissionais começaram a ser demandados pelas empresas e investidores que pretendem ingressar nesse mercado altamente lucrativo. Confira a seguir cinco profissões ligadas ao blockchain que serão importantes em um futuro próximo.

Desenvolvedor Blockchain

Até uns 10 anos atrás, era comum encontrar em guias de faculdade profissões de programadores entre as principais profissões do futuro. Algumas pessoas acreditaram e entraram de cabeça no universo da programação. Atualmente, essas pessoas estão colhendo os frutos e os programadores já figuram entre os profissionais mais bem remunerados do mercado.

Agora, com o desenvolvimento do blockchain, surge um novo nicho para os desenvolvedores e programadores. O desenvolvedor de blockchain é o profissional responsável por criar códigos fontes. Quem conhece as línguas clássicas da programação, como Java, C + +, Python e Solidity acabam largando na frente, posto que para programar em blockchain é necessário conhecimento prévio nessas linguagens.

Quanto ao salário, os desenvolvedores de blockchain podem receber até R$30 mil em um único mês. Portanto, se está pensando em investir nesse mercado, esteja ciente que vale muito a pena. A tendência é que cada vez mais as empresas busquem desenvolvedores de blockchain para seus softwares, dado que o сomprar dogecoin só aumenta.

Engenheiro de Blockchain

Mais completo que o desenvolver, o engenheiro de blockchain é um profissional altamente qualificado e que está sendo buscado por grandes empresas do setor de tecnologia. Isso porque, o engenheiro consegue fazer o que nenhum outro profissional consegue, integrar a tecnologia blockchain a outras tecnologias, como a inteligência artificial e à realidade virtual.

Essa capacidade faz do engenheiro de blockchain a grande aposta de jovens estudantes e apaixonados pelo universo das criptomoedas e tecnologias ligadas ao sistema de cadeia fechado. Entretanto, é bom deixar claro que, por ser uma profissão muito nova, poucas faculdades estão prontas para formar os alunos.

Vale buscar por cursos em outros países ou até se especializar como engenheiro de software freelancer. Para se tornar um engenheiro de blockchain de alto nível, o profissional precisa ter domínio das principais linguagens de programação, além de matemática, criptografia, finanças, contabilidade e sistemas de segurança. Por conta disso, engenheiros recebem os melhores salários, podendo chegar até R$100 mil.

Web Designer

Blockchain não é apenas sobre códigos e segurança, é também sobre beleza e velocidade. Por conta disso, muitas empresas buscam por bons web designer que consigam entregar páginas e espaços virtuais que unam a beleza e a velocidade. Já há algum tempo que os web designer têm se tornado um grande filão do mercado profissional para quem quer trabalhar com tecnologia.

Com a chegada do blockchain, esse nicho aumenta consideravelmente de tamanho. E o profissional, que antes se especializou na criação de sites tradicionais, blogs e outras páginas comuns na web, passa a ser necessário para a construção de ambientes virtuais que atendam às exigências do universo da criptografia.

Por isso, para ser um web designer que mexa com blockchain é importante saber o mínimo das línguas de programação. Isso pode levar um tempo e demandar um certo investimento, mas fique tranquilo que seu esforço será recompensado com bons salários e taxas de comissão. Atualmente um web designer de blockchain recebe na faixa de R$20 mil mensais.

Crypto Broker

Em outras palavras, um crypto broker é um corretor de criptomoedas. Assim como corretores da bolsa de valores, o crypto broker negocia cripto ativos. Ele é responsável por encontrar compradores para seus clientes e vender a maior quantidade de ativos criptografados que conseguir.

Por isso, deve ser um profissional hábil em vendas e conhecedor da tecnologia blockchain. Um esforço que vale muito a pena, afinal, imagina fazer parte de um mercado que, atualmente, vale 2,5 trilhões de dólares? Conseguir uma pequena porcentagem desse montante pode ser a aposentadoria que muitos precisam.

Consultor Jurídico

Como em todas as áreas, os advogados e consultores jurídicos também são necessários para intermediar as negociações e os novos negócios relacionados ao mundo do blockchain. Cada vez mais esses profissionais estão sendo requisitados por empresas, em razão do crescente aumento de investimento no mercado de criptomoedas e outros ativos que usam como base a tecnologia blockchain.

O ponto positivo é que são poucas as leis e decretos que tratam sobre o blockchain e as criptomoedas, na verdade, quase nenhuma. Por isso, o consultor jurídico que queria se especializar precisa apenas conhecer como funciona a tecnologia e acompanhar as novidades jurídicas lançadas a seguir. Por isso, aqueles que investirem tendem a largar na frente e se tornarem pioneiros no mercado jurídico sobre blockchain e criptomoedas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 × cinco =