Com vagas na Bahia, Dow inscreve para programa de estágio

A Dow está com inscrições abertas para o seu programa de estágio “Jump to the Future 2022”. São 40 oportunidades distribuídas nas unidades da empresa  em São Paulo (SP), Aratu (BA), Breu Branco (PA), Guarujá (SP), Jundiaí (SP) e Santos Dumont (MG). Em Aratu há vagas para a área de Engenharia e Manufatura. As inscrições podem ser feitas até o dia 12 de novembro pelo site da Eureca no link: https://bit.ly/3jv4ZIH.

Com o objetivo de ampliar a representatividade em sua equipe, a companhia segue priorizando a inclusão e a diversidade em seu processo seletivo, com foco principalmente na atração de talentos negros. A estratégia está alinhada ao Dow ACTs, compromisso assumido pela Dow há um ano que prevê o investimento em ações para combater o racismo estrutural e acelerar a equidade racial.

Realizadas há três edições do “Jump to the Future”, as iniciativas que conduzem para um processo seletivo mais inclusivo vêm mostrando resultados. A edição de agosto de 2021 selecionou 79% de candidatos autodeclarados como pretos e pardos, um aumento de 13% em relação à edição anterior. Além disso, 72% dos aprovados na seleção foram mulheres, um crescimento de 9% em comparação com o processo anterior.

Para esta nova edição, a Dow ampliou também a meta de contratação de pessoas com deficiência. Com isso, o programa se consolida como uma jornada pela inclusão de talentos diversos. “Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde 2019 realizada pelo IBGE, o Brasil possui mais de 17 milhões de brasileiros com algum tipo de deficiência*. Por isso, é preciso ampliar as iniciativas que estimulem a inserção dessas pessoas no mercado de trabalho.”, ressalta Vanessa Grossi, diretora de Recursos Humanos para a Dow na América Latina.

Visando estimular a candidatura de pretos e pardos, PcDs, mulheres e pessoas trans, a empresa deixou de incluir o inglês como requisito obrigatório e irá custear o curso do idioma para os selecionados com conhecimento básico ou inferior da língua. A Dow também não exige mais experiências profissionais anteriores e adotou filtros mais flexíveis quanto aos cursos e instituições de ensino dos candidatos. “Passamos a observar além das habilidades técnicas descritas no currículo. Valorizamos a resiliência, a flexibilidade e a busca por aprendizagem constante. Queremos candidatos que usem a criatividade e se identifiquem com o ambiente de diversidade que estamos construindo na Dow”, explica a executiva.

Outros atributos buscados nos novos ‘jumpers’ são confiança, transparência, empoderamento e autorresponsabilidade, valores essenciais da Dow para atingir a ambição de ser a empresa de ciências dos materiais mais inclusiva, sustentável, inovadora e focada no cliente do mundo.

Benefícios da contratação

Além da oportunidade de trabalhar em uma multinacional, os candidatos que forem selecionados para as vagas de estágio irão passar por um programa de desenvolvimento pessoal e profissional com duração de um ano. A Dow também valoriza a construção de um plano de carreira, o aprimoramento profissional por meio de metas desafiadoras e um ambiente inclusivo em que todos os funcionários têm a oportunidade de potencializar suas habilidades, incluindo nossos estagiários. Prova disso é que, de 2020 para 2021, triplicamos o percentual de estagiários que foram efetivados na companhia.

Os ‘jumpers’ também receberão um pacote de benefícios composto por: bolsa-auxílio alinhada às melhores práticas do mercado, auxílio transporte ou estacionamento, dia livre no aniversário, curso de inglês para quem possui nível do idioma igual ou inferior ao básico, assistência médica e odontológica, seguro de vida, vale alimentação ou refeição no local, entre outros.

Programa de mentoria Trampolim

Para aprimorar suas iniciativas de atração e contratação de talentos diversos, a Dow desenvolveu com a consultoria Eureca o programa de mentoria “Trampolim”. Inicialmente pensado para empoderar talentos pretos e pardos e deixá-los mais preparados para as etapas do processo seletivo, o “Trampolim” estará disponível também para candidatos com deficiência e alunos advindos da rede pública de ensino participantes programa “ProFIS” da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) – com o qual a Dow tem parceria em outras iniciativas em prol da inclusão racial, como os programas de bolsa “Ilimite-se” e “Dow Crie”. O processo de mentoria segue dividido em três etapas:

“Preparar”: oferece conteúdos diversos sobre as habilidades que geralmente são solicitadas em processos seletivos;
“Empoderar”: estimula a valorização das experiências pessoais e profissionais dos candidatos;
“Saltar”: momentos de mentoria com profissionais da área de recrutamento e seleção.

Há ainda os “Impulsos”, encontros periódicos, que funcionam como um fórum para troca de ideias, compartilhamento de experiências e desenvolvimento de network.

Confira quais as áreas e unidades com vagas disponíveis:

São Paulo (SP)

Análise de Mercado; Marketing e Vendas; Comunicação; Tecnologia da Informação; Finanças; Recursos Humanos; Engenharia; Planejamento e Compras.

Aratu (BA)

Engenharia e Manufatura.

Breu Branco (PA)

Planejamento e Compras; Tecnologia da Informação; Engenharia e Manufatura.

Guarujá (SP)

Engenharia e Manufatura.

Jundiaí (SP)

Engenharia e Manufatura; Pesquisa e Desenvolvimento.

Santos Dumont (MG)

Engenharia e Manufatura.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

onze + 18 =