A Petrobras concluiu a fase não vinculante iniciada em 08/07/2021 referente à venda da totalidade de sua participação acionária de 27,88% na Deten Química S.A. (Deten), localizada no polo industrial de Camaçari,  na Bahia. A companhia está iniciando  a fase vinculante do projeto.

Nesta frase do projeto são emitidas cartas-convites aos interessados habilitados na fase anterior, com instruções sobre o processo de desinvestimentos, incluindo as orientações para a realização de due diligence e para o envio das propostas vinculantes.

A Deten fabrica e comercializa as principais matérias-primas para a produção de detergentes biodegradáveis líquidos e em pó. É a única produtora nacional do Linear Alquilbenzeno (LAB), precursor do Ácido Linear Alquilbenzeno Sulfonato (LABSA), do qual também é fabricante. Produz ainda o Alquilado Pesado (ALP), utilizado em aditivos lubrificantes e óleo têxtil.

A Deten é controlado pela Cepsa Química, com 72% de participação, e pela Petrobras. A Cepsa Química, é subsidiária integral da Cepsa (Compañia Española de Petróleos, S.A.) e é líder mundial na produção de LAB, com capacidade instalada de 560.000 toneladas anuais. Além de sua unidade industrial na Espanha e da unidade da Deten, possui também uma planta no Canadá (120.000 t/ano).

A empresa entrou em operação em 1981 e obteve, no ano passado, um lucro líquido de R$210,387 milhões, quase três vezes mais em relação a 2019 (R$76,585 milhões). A companhia  manteve uma forte posição de caixa nos últimos anos, com alavancagem abaixo de 1,0x sobre o EBITDA em 2018 e 2019, e registrando uma posição líquida de caixa de R$ 139 milhões, até o final de 2020.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro − um =