Líder do mercado de descanso na França e Espanha, grupo é dono da rede de lojas Sleep House (Foto: Alex Falcão)

Dois anos após finalizar a aquisição da brasileira Sleep House, rede varejista multimarca de colchões especializada em produtos internacionais, o grupo espanhol Pikolin, segundo maior da Europa e com um faturamento anual superior a R$ 2,5 bilhões (€ 440 milhões), prepara uma arrojada ofensiva no mercado nacional. Atualmente com 52 unidades Sleep House espalhadas principalmente no Estado de São Paulo, o grupo projeta, em três anos, chegar a mais de 200 lojas em todo o Brasil e a montagem ou aquisição de outra fábrica, com um investimento total de cerca R$ 100 milhões até 2024.

Com base no modelo de franchising, a empresa colocará em prática no segundo semestre uma agressiva estratégia de expansão no País. O objetivo é ampliar a rede Sleep House a partir de São Paulo, onde o grupo mantém um depósito de 10 mil metros quadrados – com mais de 25 mil produtos para pronta-entrega –, em direção ao interior paulista e ao Rio de Janeiro. Até o fim do ano, a meta prevista no plano de negócios é contar com 65 lojas. Para o ano que vem, o objetivo é de pelo menos 108 unidades. Até 2023, a projeção é de 191 lojas.

Em 2019, o grupo adquiriu os ativos de uma fábrica de colchões, espumas e travesseiros em Santa Catarina, a 180 quilômetros de Florianópolis. Atualmente, a unidade – com quase 30 mil metros quadrados – emprega mais de 300 colaboradores diretos e 150 indiretos. Com significativa participação no mercado hoteleiro brasileiro, a fábrica responde também pelos produtos exportados para mercados vizinhos, como Uruguai, Paraguai, Argentina, Bolívia, Colômbia e Chile.

10 fábricas e 500 lojas em 25 países

Presente no Brasil desde 2012, o Grupo Pikolin mantém uma holding no País formada pelas empresas Pikolin e Sleep House. Juntas, as duas empregam diretamente cerca de 600 pessoas, além de outras 400 de forma indireta. A previsão de faturamento para este ano é de R$ 300 milhões. Entre os grandes players mundiais do setor, o grupo é um dos únicos a contar com fábrica própria no País, o que garante a manutenção de elevados padrões de garantia e controles de qualidade realmente originais da marca – os principais concorrentes mantêm apenas parceiros locais com licença de uso de marca. Com uma estrutura própria de distribuição, a empresa é a única rede multinacional de lojas de colchões em solo brasileiro.

Com 72 anos completos de história e detentor de mais de 100 patentes, o Grupo Pikolin é composto em nível global por 13 marcas, atuando também no fornecimento de produtos para os setores hoteleiro e hospitalar.

Líder no segmento de colchões na Espanha e na França, a companhia tem sede na cidade espanhola de Zaragoza. No total, dispõe de 10 fábricas e uma rede com mais de 500 lojas em 25 países – além da unidade fabril brasileira, são sete plantas industriais na Europa e duas no Sudeste Asiático, empregando mais de 3 mil funcionários.

Das fábricas europeias, quatro ficam na França e três na Espanha – uma delas, inclusive, é a maior e mais avançada planta fabril de colchões do mundo, com 225 mil metros quadrados de pura tecnologia e sustentabilidade. Na Ásia, a empresa mantém uma sede em Kuala Lumpur, na Malásia, com fábricas no Vietnã e na China.

Tecnologia e inovação em colchões

Em mais de 20 anos de existência, a Sleep House já entregou mais de 1,5 milhão de colchões a cerca de 1 milhão de consumidores brasileiros. Entre outras marcas, a rede é a distribuidora oficial no Brasil da maior grife mundial de colchões, a dinamarquesa Tempur, considerada a melhor do mundo e única autorizada pela Nasa (com selo de autenticação).

Desenvolvidos com a mais alta tecnologia em colchões, os produtos comercializados são enviados aos clientes diretamente dos centros de distribuição do Grupo Pikolin. Como os produtos são volumosos – exigindo grandes espaços para armazenamento – e as lojas não contam com estoques, a estratégia de expansão prevê que as franquias se estabeleçam em raios próximos às fábricas e centros de distribuição. Daí a intenção da empresa de adquirir novas unidades fabris.

Novo conceito de lojas

Para manter-se no radar do consumidor, a Sleep House lança campanhas de varejo mensais em diversos canais de comunicação. Também realiza e participa de eventos nos principais shoppings, agregando valor à marca e fortalecendo a imagem de maior varejista especializado em marcas internacionais.

A flagship com o novo conceito está situada no cruzamento da Rua Estados Unidos com Avenida 9 de Julho, em São Paulo.

O layout tem como objetivo proporcionar uma experiência simples e prazerosa aos consumidores nas escolhas, incluindo a exposição dos colchões organizados por tipos de confortos e marcas internacionais. As unidades têm aspecto moderno e clean, facilitando a identificação das áreas de interesse, ferramentas digitais para auxílio na busca do colchão para o descanso ideal, vídeos esclarecedores sobre o grupo, suas marcas e tecnologias e o suporte de consultores especialistas para auxiliar o consumidor na jornada de compra.

Investimento a partir de R$ 150 mil

A Sleep House atende um público consumidor de classes média e alta e oferece oito marcas e 40 modelos de colchões, com diferentes preços, padrões e níveis de conforto – o mix de produtos varia entre as unidades, adequando-se ao perfil do público na respectiva região.

São três modelos de lojas franqueadas, com perfis diferentes, de acordo com o ponto comercial onde a unidade será instalada.

Com o novo projeto arquitetônico, o investimento inicial para a abertura de uma unidade fica entre R$ 150 mil e R$ 300 mil (valor para abertura de uma flagship). No momento, o Grupo Pikolin negocia com bancos e operadoras de cartões para oferecer linhas de crédito para potenciais investidores ou mesmo a opção de uso de recebíveis no financiamento de novas lojas.

O faturamento médio das unidades fica entre R$ 80 mil e R$ 300 mil, com resultado líquido entre 8% e 12% para o franqueado – há casos em que as vendas mensais chegam a valores entre R$ 500 mil e R$ 1 milhão. Para a operação, as lojas exigem capital de giro reduzido, uma vez que os franqueados não necessitam de estoques. A remessa dos produtos se dá a partir dos centros de distribuição do grupo, em um prazo de até 72 horas – em alguns locais, há a possibilidade de entrega em 24 ou 48 horas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

nove + dez =