Solar Coca-Cola planeja substituir três mil veículos em seis anos (Foto: Leo Caldas/Divulgação)

A Solar Coca-Cola inicia, neste mês de agosto, novos testes com veículos movidos a combustíveis alternativos. Desta vez, será realizado um projeto piloto com a Shineray do Brasil, única indústria de veículos sobre duas rodas do Nordeste. A parceria vai utilizar motocicletas elétricas do modelo SHE-3000, recém-produzido e ainda inédito no portfólio da montadora.

A iniciativa dá seguimento ao plano de mobilidade sustentável da Solar, que planeja substituir, em seis anos, mais de 3 mil motos movidas a combustão da sua atual frota por modelos que utilizam combustíveis alternativos.

“Um dos grandes pilares para criação de um ambiente de negócios sustentáveis é a mobilidade. O time de logística e compras está testando e avaliando várias iniciativas nos vários modais possíveis e com este anúncio damos mais um importante passo rumo a um crescimento estratégico e sustentável”, explica Orlando Fiorenzano, diretor de Planejamento Integrado e Suprimentos.

Outro fator importante para a Solar neste projeto é o fortalecimento da economia local, já que a montadora fica em Pernambuco, um dos estados nos quais a companhia atua. Para Orlando, fomentar esse mercado é um dos objetivos da Solar. “Sabemos da representatividade que temos e estamos buscando várias parcerias de forma a tornar possível que outras empresas participem, gerando um ciclo virtuoso de crescimento”, explica.

De acordo com a Shineray, a frota de motos comerciais elétricas executa o mesmo serviço logístico das motos à combustão, mas com menor impacto para o meio ambiente e redução dos custos operacionais. Tecnológicas e inovadoras, elas também são mais eficientes e ágeis na prestação de serviços. Além dos benefícios para o meio ambiente, o uso desse tipo de veículo também contribui para a redução da poluição sonora.

O diretor de logística da Solar Coca-Cola, Agnello Neto, destaca também as vantagens operacionais da iniciativa, incluindo a segurança do trabalho. “Temos a expectativa de ganhos com a diminuição da necessidade de manutenção e o aumento da segurança dos nossos colaboradores, tendo em vista que as motos têm velocidade controlada”, afirma.

O ponto de vista é reforçado por Thomas Edson, diretor de Supply Chain da Shineray do Brasil. “Uma moto elétrica hoje praticamente não tem manutenção, é isenta da taxa de IPVA e não tem o alto custo da gasolina. Tudo isso diminui consideravelmente os custos operacionais, é uma parceria em que todos saem ganhando”.

MODELO EXCLUSIVO

A SHE 3000 é um modelo exclusivo, pensado nas necessidades comerciais e atendendo a todos os requisitos da Solar Coca-Cola. A potência máxima é de 3000W com capacidade de carga é de 150kg. As motos, na cor branca, foram adesivadas com a identificação visual da multinacional.

Por serem livres de alguns componentes presentes nas motocicletas à combustão que precisam de recorrentes substituições – como filtro de combustível, filtro de óleo, velas de ignição, entre outros –, os veículos elétricos acabam tendo os custos de manutenção reduzidos de forma substancial.

Outro ponto a ser levado em conta é o maior tempo de duração das baterias. Devido à grande evolução tecnológica pela qual esse importante componente passou para alcançar os atuais níveis de desempenho, seu tempo de vida útil não é mais uma preocupação.

SOBRE A SOLAR COCA-COLA

Listando entre os 20 maiores fabricantes mundiais e ocupando a segunda posição como maior fabricante do sistema Coca-Cola no país, a Solar Coca-Cola conta com mais de 11 mil colaboradores e possui 9 fábricas espalhadas por todo o Nordeste e no Mato Grosso.

Dentro desse território, a companhia é responsável pela produção e distribuição de mais de 150 produtos da Coca-Cola. Dentro do seu pilar de sustentabilidade, a Solar Coca-Cola tem desenvolvido diversas iniciativas com o intuito de reduzir os impactos gerados pelo uso de combustíveis não renováveis ao meio ambiente. Entre tais iniciativas, destaca-se o projeto que prevê a troca de 100% da frota de empilhadeiras elétricas nos estados do Ceará e Mato Grosso. Além disso, a companhia também conta com a utilização de Gás Natural Renovável (GNR) como insumo energético para os equipamentos industriais.

SOBRE A SHINERAY DO BRASIL

A Shineray está presente no Brasil há mais de 15 anos. Em 2015, estreou uma nova fase, após investimentos de R$ 130 milhões para inaugurar a primeira montadora da marca fora do continente asiático.

Com 230 mil metros quadrados de área total, 60 mil m² de área construída e gerando atualmente mais de 100 empregos, entre diretos e terceirizados, a planta industrial está localizada no Complexo de Suape, a 40 quilômetros do Recife. É a única montadora de motos no país instalada fora da Zona Franca de Manaus.

A fábrica tem capacidade para montar 700 mil unidades/ano e produz scooters elétricas, ciclomotores (a combustão e elétricos) e motocicletas (também nas versões a combustão e com motor elétrico). Os veículos utilizam tecnologia Bosch nos motores.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

vinte − cinco =