Meta da empresa é reduzir a zero a emissão de CO² até 2025 e o consumo de água em 25% até 2030

A Puratos, fabricante de produtos para panificação, confeitaria e chocolate, anuncia que começa a utilizar 100% de energia renovável em uma das suas fábricas de Guarulhos (SP). A iniciativa faz parte da estratégia global da companhia “Environmental Sustainability Programme”, que tem o objetivo de atingir a meta de carbono zero até 2025 e reduzir o uso de água em 25% até 2030.

A empresa, com duas fábricas no Brasil, saiu do chamado “mercado cativo de energia”, regulado pelo governo, movendo-se para o mercado livre. Dessa forma evitará mensalmente a emissão de 40 a 50 toneladas de CO².

A primeira unidade a reformular o sistema energético é a de chocolates. O diretor de operações da Puratos, Fabio Vigário, explica como se deu o processo de adaptação da fábrica. “O Projeto de adaptação teve inúmeras partes. Primeiro trocamos todos os componentes que antes utilizavam combustíveis fósseis por componentes com energia elétrica: cozinha, aquecedores, caldeira. Numa segunda fase, saímos do mercado cativo de energia elétrica (comprar energia elétrica do fornecedor local) e entramos no mercado livre de energia, onde posso escolher de quem comprar. Nessa fase começamos a fechar contratos de fornecimento com geradoras de energia elétrica 100% renovável. Atualmente compramos de um parque de fonte eólica (turbinas de vento) que está localizado no estado do Ceará. A última, e provavelmente mais complexa tecnicamente, foi trocar os aquecedores dos tanques de chocolate, por uma bomba de calor elétrica. Esse era o último sistema que ainda usava gás e foi desativado em junho”.

Neutralidade de carbono

Todas as operações da Puratos no Brasil buscarão a neutralidade de carbono e o centro de inovação, em São Paulo, estará totalmente adaptado até 2022. Já a matriz levará mais tempo. “Estamos consolidando o compromisso da Puratos com o meio ambiente. Demos o primeiro passo rumo ao nosso objetivo e temos ações planejadas ao longo dos próximos anos. Nosso planejamento contempla o isolamento térmico das máquinas, melhor aproveitamento de água de processo, diminuição de resíduos para aterros sanitários, reaproveitamento de rejeitos e muito mais”, contou Vitor Campos, Diretor de Marketing da Puratos Brasil.

O programa global Puratos Environment Strategy coordena e acompanha a execução dos projetos socioambientais nas 64 unidades de produção do grupo, distribuídas em 46 países. A unidade brasileira é a primeira do grupo a zerar a emissão de carbono.

“Operar de maneira sustentável é uma necessidade. Na América Latina, o Brasil, Chile e Uruguai têm ações sustentáveis que já estão sendo executadas. Cada região tem uma equipe de colaboradores, os Environment Champions, que acompanharão de perto as iniciativas e serão responsáveis pelo reporte para o time global. Mais do que preservar os recursos naturais, queremos devolvê-los à natureza com projetos que façam a diferença para as futuras gerações”, pontuou o CEO da Puratos na América Latina, Fabio Di Giammarco.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 × 3 =