A estimativa de incremento na área e na produção de cana-de-açúcar nesta safra deverá impactar tanto a geração de etanol quanto a de açúcar na Bahia, apesar de a indústria sucroenergética manter maior direcionamento do vegetal para a fabricação do biocombustível ante o adoçante. Os dados são do 2° Levantamento da Safra 2021/22 de Cana-de-Açúcar, publicado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A produção baiana deverá ficar em 4,8 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, o que significa um aumento de 7,7% em relação ao volume da temporada passada. A área em produção sofreu acréscimo de 13,8%, chegando a 57,3 mil hectares, o que indica uma produtividade média de quase 83,8 mil quilos por hectare. A safra 2021/22 de cana-de-açúcar está em andamento, demonstrando boa perspectiva na comparação com a temporada anterior. Tal crescimento está relacionado aos bons resultados das operações de renovação de lavouras.

A busca pelo aumento da área cultivada é parte do plano de modernização das unidades de produção, que preveem o aumento da capacidade de processamento da indústria, a colheita mecanizada, a comercialização de créditos de carbono e aumento da produção de etanol para os próximos anos no estado.

boletim completo, com o panorama da cana-de-açúcar na Bahia e em todo o Brasil, está disponível no site da Conab.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

três × quatro =