Neoenergia avança com obras do Corredor Verde na região Nordeste

Corredor Verde possui 1.100 quilômetros de extensão e passa por seis estados da região Nordeste

A primeira eletrovia do Nordeste do País está em vias finais de conclusão. A iniciativa, realizada pela Neoenergia, conecta seis capitais, entre Salvador (BA) a Natal (RN), passando por Aracaju (SE), Maceió (AL), Recife (PE) e João Pessoa (PB). Chamado de Corredor Verde, o projeto é uma realização do programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e disponibiliza pontos de carregamentos para carros elétricos, com foco na mobilidade elétrica e desenvolvimento sustentável.

O Corredor Verde abrange seis dos nove estados do Nordeste, passando por 70 municípios e contribuindo para que milhares de pessoas possam aderir à mobilidade elétrica de forma mais sustentável. Ao total, serão 18 eletropostos em 1.100 quilômetros de extensão. Entre eles, seis estão em shoppings e já foram liberados para o uso pelo público em fase experimental. São dois em cada empreendimento, localizados no Shopping da Bahia (Salvador), RioMar Shopping (Recife) e Natal Shopping (Natal). Os pontos são do tipo Wallbox, que possuem carga média e capacidade para um veículo por vez.

Os demais se encontram nas rodovias que ligam os estados e integram a fase experimental que tem acontecido de forma a avaliar a autonomia dos automóveis, desempenho em situações cotidianas e definição de ajustes e melhorias. Nas rodovias os pontos de recarga são no formato SuperChargers, o que permite uma carga rápida – cerca de 30 minutos – e dois veículos sendo carregados ao mesmo tempo. São 12 ao total, sendo dois no Senai/Cimatec (Salvador) e um em cada localidade a seguir – Feira de Santana (BA), Praia do Forte (Mata de São João-BA), Massarandupió (Entre Rios-BA), Estância (SE), Porto Real do Colégio (AL), Rio Largo (AL), Escada (PE), Jaboatão dos Guararapes (PE), João Pessoa (PB) e Parnamirim (RN).

“Esse é um importante desafio para a Neoenergia, pois estamos elaborando um modelo de negócio para viabilização e funcionalidade da eletrovia. O nosso objetivo é tornar o Corredor Verde comercialmente viável, por isso o projeto abarca modelos que contemplem isso enquanto promove iniciativas sustentáveis para todos. Reconhecemos a importância de garantir o desenvolvimento sustentável através de medidas voltadas ao combate das mudanças climáticas e o investimento em mobilidade elétrica faz parte desse compromisso”, afirma o gerente corporativo de Pesquisa e Desenvolvimento da Neoenergia, José Brito.

Aplicativos

O projeto do Corredor Verde contempla ainda o desenvolvimento de dois aplicativos. Um deles é um aplicativo exclusivo para os motoristas acompanharem informações sobre a localização das estações, tipo de plug da tomada e pagamento. Já o outro é voltado para gestão dos eletropostos, com dados das estações de recarga e definição de preços. Além disso, a empresa está em andamento com um laboratório de experimentação criado para analisar cenários de precificações para os usuários dos veículos.

O uso do carro elétrico diminui a emissão de gases de efeito estufa, contribuindo para a descarbonização do planeta. Além do benefício ambiental, o carro movido a eletricidade possui outras vantagens, a exemplo da eficiência. O veículo elétrico roda 100 quilômetros por um valor menor quando comparado a outros combustíveis. Todos esses fatores combinados contribuem no estímulo à consciência ecológica e no investimento em iniciativas ‘verdes’.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × 1 =