Fluxo de visitantes se intensifica no Centro de Atendimento ao Turista

O serviço funciona de segunda a sexta das 8h às 17h, e aos sábados de 9h às 14h (Foto: Jefferson Peixoto/Secom)

Um espaço estrategicamente localizado em um dos principais pontos turísticos de Salvador auxilia visitantes de todo o mundo que desejam conhecer a capital baiana. Instalado na parte alta do Elevador Lacerda, o Centro de Atendimento ao Turista (CAT) recebeu, de janeiro a julho deste ano, 6,5 mil pessoas do Brasil e de outros 29 países. Neste momento de queda dos índices relacionados à Covid-19, de retomada das atividades e de aproximação da alta estação, o CAT tem recebido um fluxo mais intenso, comparado aos meses anteriores.

No período de reabertura – meses de novembro e dezembro – apenas 315 atendimentos haviam sido registrados, número bem abaixo das 1.568 pessoas atendidas apenas no último mês de julho. Os turistas mais frequentes têm sido os do próprio país, com destaque para visitantes de estados da região Centro-Oeste, a exemplo de Goiás e Mato Grosso, que não eram tão comuns. Ainda assim, profissionais do CAT têm atendido com certa regularidade alemães, franceses, italianos e espanhóis.

O serviço funciona de segunda a sexta das 8h às 17h, e aos sábados de 9h às 14h. No local, o turista conta com um espaço interativo com informações sobre Salvador para que, principalmente aquele que chega pela primeira vez à cidade, tenha apoio da Prefeitura para acessar serviços e conhecer os principais pontos da capital baiana.

Estrutura

O ambiente possui ampla recepção para atendimento, banheiro adaptado para pessoas com deficiência e acesso gratuito à internet. Uma ferramenta que merece destaque é a mesa totem sensível ao toque, com orientações e descrições sobre o que fazer e roteiros a seguir na cidade. A mesa interativa conta com diversos equipamentos reunidos em seis roteiros: o mundo da história, mundo da fé, mundo da música, das artes, da cultura e do comércio.

A mesa atraiu a atenção dos catarinenses Gabriela Ribeiro, de 42 anos, e Rodrigo Santos, 40 anos. Passeando pelos roteiros, o casal de turistas foi decidindo os próximos pontos e estabelecimentos da cidade que pretende conhecer. “Esse centro facilitou bastante. É sempre bom ter um local assim onde a gente possa obter informação oficial, com indicação sobre os guias e acesso ao mapa da cidade. Esse mapa interativo é bem legal e as informações ajudam bastante”, afirmou a bancária Gabriela.

A empreendedora coreana Yean Hiri Kim, de 28 anos, foi mais uma turista que contou com o apoio do CAT, na sexta-feira (6). Ela perguntou sobre como chegar à Ilha dos Frades e sobre os pontos interessantes de visitação da cidade. “Estou um pouco nervosa por estar em um lugar que para mim é desconhecido, mas estou muito feliz. Gostei muito do clima perfeito daqui e gostei também deste espaço de atendimento”.

Segundo os atendentes que atuam no local, as informações mais solicitadas são referentes à parte cultural, abrangendo os museus e espaços de visitação. Em seguida vem as solicitações sobre as igrejas e as praias e ilhas, respectivamente.

O secretário de Cultura e Turismo (Secult), Fábio Mota, salientou que o espaço contribui para divulgar ainda mais a primeira capital do Brasil ao público. “O CAT é de vital importância para o destino Salvador, pois consegue transmitir informações precisas em vários idiomas, qualifica o nosso destino, mostra o nosso profissionalismo e turismo para atendimento ao turista e surte efeito com a chegada de mais visitantes na cidade”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

11 + 17 =