Dia dos Pais: 73% dos soteropolitanos pretendem comprar presentes

Consumidores mais confiantes e dispostos a comprar no formato presencial geram expectativas positivas para o aquecimento das vendas no Dia dos Pais. Em Salvador, uma pesquisa realizada pela Pollis Estratégia em parceria com o curso de Administração da Unijorge, aponta que 73% dos entrevistados vão comemorar a data, celebrada em 8 de agosto, e sete em cada dez soteropolitanos desejam presentear familiares. A maioria dos consumidores declarou que vai às ruas para realizar as compras. 47% responderam que vão aos shoppings, 14% que vão comprar em lojas de rua e 9% declararam que farão as compras em supermercado. As compras online (internet ou aplicativo) serão a opção para 27%. O coordenador do curso de Administração da Unijorge, Ricardo Garcia, assinala o gradativo avanço da vacinação e a retomada de alguns setores da economia como vetores que contribuem para o aumento da confiança da população em sair de casa.

A pesquisa foi realizada presencialmente em pontos de fluxo de Salvador, com a participação de 150 pessoas. Segundo o levantamento, 59% dos entrevistados já escolheram os presentes para a data e pretendem gastar em média R$ 150. Entre as opções, 32% dos participantes indicaram roupa e roupa para dormir, 19% responderam cosméticos e perfumaria e 14% responderam almoço e jantar feito em casa.

O smartphone é o presente mais desejado pelos pais e foi citado por 35% dos entrevistados, seguido de roupas e roupas de dormir, mencionadas por 14%. Caroena Alves, Diretora da Pollis Estratégia, pontua que a maioria das famílias decidiu comemorar o Dia dos Pais, mas ainda com cautela, o estudo apontou que 97% das famílias ficarão em casa ou irão para casa de um parente.

Segundo Ricardo Garcia, em 2020, o Dia dos Pais, assim como as demais datas comemorativas do ano, estavam em contexto de enfrentamento da pandemia de forma mais severa. “Este ano, o cenário é diferente e os dados da pesquisa corroboram, com a indicação que 61% dos entrevistados farão compras no shopping ou em lojas de rua”.

Para Garcia, os comerciantes devem desenvolver estratégias de vitrines que despertem o desejo e levem a ação de consumo com ênfase na relação emocional entre pais e filhos. Podem ainda desenvolver campanhas vinculadas às redes sociais, criar kits promocionais por faixa de preço, e oferecer parcelamento e descontos atrativos. Ele destaca que a compra online continua sendo uma opção relevante para o consumidor, sendo a preferência de 27% dos entrevistados, e que representa um excelente canal para a ampliação do faturamento, com ênfase na excelência do atendimento virtual e na qualidade de entrega dos produtos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco − 1 =