A app “MonitorAr” conta com dados fornecidos pela Cetrel a partir do monitoramento realizado em três cidades baianas

Disponibilizar informações em tempo real sobre a qualidade do ar nas cidades brasileiras. Este é o objetivo do aplicativo “MonitorAr”, lançado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e já disponível nos sistemas Android e iOS. Na Bahia, a Cetrel, empresa ambiental com mais de 40 anos de mercado, é a responsável por alimentar o app com os dados da qualidade do ar atmosférico de 10 localidades dentro dos municípios de Camaçari, Dias D’Ávila e São Sebastião do Passé. São elas: Gravatá, Câmara, Areias e Machadinho, em Camaçari; Escola Nova Dias D’Ávila, Concórdia, Cobre, Futurama e Leandrinho, em Dias D`Ávila; e Lamarão, em São Sebastião do Passé.

Eduardo Fontoura, líder da área de gerenciamento ambiental da Cetrel, reforça que o principal objetivo do monitoramento é a proteção da saúde do cidadão e que o aplicativo se torna um dos principais instrumentos nesse sentido, com a gestão unificada da qualidade do ar, possibilitando a verificação do grau de exposição da população aos poluentes atmosféricos. “O MonitorAr divulga, em tempo real, os dados sobre a qualidade do ar de forma integrada, seguindo os padrões nacionais e da OMS (Organização Mundial de Saúde). E essas informações são disponibilizadas para o cidadão de forma gratuita, tendo como base os dados de todas as estações de monitoramento da qualidade do ar do país já integradas à plataforma nacional do MMA”, informa.

O gestor destaca, ainda, que a Cetrel foi convidada pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e pelo MMA a participar do projeto, desde a fase inicial, devido à sua reconhecida expertise na área e pela estruturação de seu sistema de gestão de dados, o que facilita a migração das informações para o aplicativo “MonitorAr”. “É importante salientar que a Cetrel também já disponibilizava seus dados, por meio do site https://www.cetrel.com.br/, para toda população, tendo atualizações do IQAr (Índice de Qualidade do Ar) a cada hora”, pontua Fontoura.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

vinte − 7 =