Alguns impactos que a tecnologia 5G trará ao entretenimento global

Após anos de estudos de implementação, a tecnologia 5G está finalmente se tornando uma realidade em muitos países. O surgimento dessa nova rede está definido para desencadear outra onda de inovação e promete velocidades consideravelmente mais rápidas — até 20 vezes mais veloz que o 4G —, além de conexões de maior confiabilidade ​​e latências mais baixas.

Essa combinação de fatores resulta em infinitas possibilidades no campo do entretenimento, como por exemplo experiências muito mais imersivas com realidade virtual (RV) e realidade aumentada (RA) e outros benefícios para o segmento. Com isso, uma nova visão do futuro audiovisual será definida nos próximos anos.

Realidade aumentada e realidade virtual em experiências mais imersivas com o 5G

Graças ao baixo nível de latência do 5G, a realidade aumentada e a realidade virtual se tornarão experiências ainda melhores nos próximos anos. Também denominada como ping, a latência é o tempo utilizado para que um dispositivo obtenha resposta do link da rádio da conexão ou de uma torre de celular, algo que engloba envios de dados, mensagens, entre outras formas distintas de comandos.

Ou seja, quanto menor o ping, menos atrasos acontecem na conexão. Para efeito de comparação, as redes 4G podem variar esse número entre 30 ms e 70 ms. Já o 5G é capaz de promover latências entre 5ms e 20ms.

Isso possibilitará que softwares de realidade aumentada e virtual rodem mais suavemente. Na prática, significa que no momento em que as pessoas estiverem utilizando óculos com essas tecnologias e virarem a cabeça, o mundo criado pelo computador responderá no que parece ser em tempo real, sem a presença de lags (travamentos).

Uma nova geração de aplicativos irá emergir

O alto nível de criatividade que a indústria do entretenimento possibilitou em plataformas geradas por usuários, como o Instagram, o Snapchat e o TikTok, alavancará nos próximos anos. Algo que somente será possível devido à alta capacidade da largura de banda do 5G.

Com isso, ferramentas baseadas em inteligência artificial (IA) irão capacitar jovens e adultos a contarem suas histórias de uma maneira mais dinâmica nas redes sociais, ajudando a promover uma expansiva onda de criatividade global.

Indústria de jogos ganhará recursos e novas possibilidades

As altas velocidades e a baixas latências do 5G fornecerão um avanço significativo para o mercado de jogos baseados em nuvem — para uma experiência de game ideal, os títulos com base nessa tecnologia requerem a transmissão de grandes quantidades de dados e latência mínima na transmissão. Com o 5G, o processamento complexo pode ser realizado em um servidor centralizado e transmitido de maneira perfeita aos usuários.

Assim como nos jogos em nuvem, a expansão do 5G também trará melhorias relevantes no que diz respeito ao nível de estabilidade de conexão no segmento de jogos de cassino online em tempo real. Como não poderia ser diferente, nessa categoria de entretenimento é fundamental que os clientes tenham conexões estáveis e sem lags para presenciarem uma experiência fidedigna de cassino.

Eventos esportivos nunca mais serão os mesmos para os torcedores

Com as possibilidades do 5G, os eventos esportivos ganharão novos atrativos para o público. Fones de ouvido e óculos sem fio habilitados para 5G proporcionarão experiências visuais mais imersivas com a introdução de câmeras de 360 ​​graus, realidade aumentada e virtual.

Dessa maneira, as pessoas poderão caminhar virtualmente pela lateral do campo, ter a visão de jogo do ponto de vista de um atleta, rastrear e monitorar o desempenho dos jogadores em tempo real, além de muitas outras possibilidades distintas.

5G deverá estar presente em todas as capitais do Brasil até meados de 2022

Segundo o Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), todas as capitais terão cobertura em 5G até julho do ano que vem. Porém, é importante mencionar que a implementação da tecnologia será gradual no interior do País — a previsão da Anatel é de que todos os municípios brasileiros tenham acesso ao sinal somente em 2029.

Recentemente o ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse para os canais oficiais do governo brasileiro que o Tribunal de Contas da União (TCU) definiu que a análise do edital do 5G está marcada para acontecer em 18 de agosto. Além disso, o ministro não descartou que algumas metrópoles já recebam a cobertura no fim deste ano.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco × um =