Refinaria Abreu e Lima inicia sua primeira parada programada

A Refinaria Abreu e Lima (RNEST) inicia sua primeira parada programada para manutenção, desde que a unidade começou a operar em 2014. Prevista para o atendimento de normas regulamentadoras, e essencial para a segurança operacional da refinaria, a parada envolverá a manutenção de praticamente todos os equipamentos da refinaria, tais como compressores, motores, vasos, permutadores de calor, válvulas, reatores e outros, que totalizam cerca de 3 mil equipamentos em todas unidades do trem 1 da RNEST.

A parada tem duração prevista de cerca de 45 dias e teve planejamento iniciado há dois anos. Para executar a parada de manutenção foram contratadas várias empresas, que estimam empregar aproximadamente 3 mil pessoas, que atuarão nas diversas unidades e áreas da refinaria, divididas em turnos e seguindo todos os protocolos de segurança e de prevenção à covid-19.

A Petrobras tem foco na segurança das operações com indicadores de desempenho de SMS no primeiro quartil da indústria. As paradas para manutenção têm por objetivo manter a segurança e confiabilidade operacional da refinaria, reestabelecer as capacidades operacionais, além de promover melhorias nas suas instalações. Os serviços também atendem à NR-13 – Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego, que estabelece um tempo máximo de seis anos para que as unidades operem de forma ininterrupta.

Para o evento é realizada análise de produção e logística do refino, o que garante o cumprimento dos compromissos comerciais de todos os derivados. Em relação ao mercado local, o óleo diesel será atendido com os estoques planejados e disponíveis na refinaria. Eventuais necessidades poderão ser supridas por meio de recebimento de cabotagens ou até mesmo importações. Os demais produtos como a gasolina, GLP e QAV não serão impactados pela parada geral da refinaria.

As paradas são realizadas com atendimento aos protocolos do Ministério da Saúde e os diversos protocolos internos de Petrobras, dentre eles a utilização de máscaras de proteção, adequação dos ambientes e meios de transporte para facilitar o distanciamento social, reforço das ações de limpeza e higienização de ambientes e equipamentos, fornecimento abundante de álcool em gel para limpeza das mãos e medição de temperatura diariamente em todos os trabalhadores antes da entrada na refinaria, assim como ações de conscientização. Além disso, são realizados testes rápidos em 100% dos candidatos apresentados pelas contratadas antes de ingressarem na refinaria que são repetidos a cada 14 dias em todo contingente, promovendo o afastamento quando necessário.

Sobre a RNEST

A Refinaria Abreu e Lima tem capacidade atual instalada de 130 mil barris por dia, o que corresponde a 5% da capacidade total de refino de petróleo do país.

Atualmente, produz diesel com baixo teor de enxofre (69% da produção), nafta, óleo combustível, coque verde, gás liquefeito de petróleo (GLP), e, em 2020, passou a produzir gasolina A, após receber autorização da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para operação do duto de nafta petroquímica também com gasolina.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

catorze − dois =