Setor da construção civil gerou mais de 700 novas vagas em maio (Foto Gilson Abreu/AEN)

A economia baiana gerou 10.040 empregos com carteira assinada em maio, de acordo com informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quinta-feira (1) pelo Ministério da Economia. Essa é a diferença entre as contratações, que somaram 56.534 no mês passado, e as demissões, que totalizaram 46.494.

De acordo com o levantamento, o setor de serviços liderou a geração de vagas formais, em maio, no estado, com a contratação de 3.172 trabalhadores. Na sequência, aparecem os setores da indústria (2.968), comércio (2.405), agricultura (780) e construção civil (715).

Nos primeiros cinco meses do ano (de janeiro a maio), o número de novas vagas com carteira na Bahia chegou a 62.384.

Brasil

Em todo o país, foram criados 280.666 postos de trabalho durante o mês de maio. Com isso o  estoque nacional de empregos formais (total de vínculos celetistas ativos) chegou a 40.596.340, com uma variação positiva de 0,7% em comparação aos 40.315.674 registrados em abril, após o ajuste divulgado hoje (em março, eram 40.199.922).

Entre os setores de atividade econômica que registraram melhores resultados quanto ao nível de emprego estão o de serviços (110.956 postos de trabalho abertos principalmente em atividades ligadas às áreas de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas); comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (60.480 postos), indústria geral (44.146 postos); agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (42.526 postos) e construção (22.611 postos).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

sete + 1 =