Taxa média de ocupação dos hotéis de Salvador fica em 28,69%

A melhora foi verificada tanto para os hotéis voltados para o público de lazer quanto para os que atendem o corporativo

A abertura das praias nos dias de semana, a lenta retomada de algumas atividades, o avanço da vacinação e os feriados trouxeram pequena melhora no desempenho dos hotéis da capital baiana em maio, com uma taxa média de ocupação de 28,69%, um pouco melhor da observada no mês anterior (20,33%).

A melhora foi verificada tanto para os hotéis voltados para o público de lazer, quanto para os que atendem o corporativo, embora os primeiros tenham tido desempenho ligeiramente superior em função dos hóspedes que buscam o descanso, sobretudo nos finais de semana – período no qual a ocupação cresce até dez pontos percentuais – e feriados.

A gradual retomada, ainda incapaz de cobrir os altos custos de manutenção para a maioria dos hotéis, se fez sentir também na diária média que apresentou ligeiro crescimento em relação ao mês anterior, passando de R$ 319,44 em abril para R$ 328,13 em maio. Se excluirmos as informações referentes aos hotéis de luxo, teríamos uma diária média em maio de R$ 236,00.

O Revpar – indicador ponderado entre a Taxa de Ocupação e a Diária Média resultante de R$ 94,15 reflete a gradual, e ainda incerta, possibilidade de retomada do setor cujo crescimento guarda estreita dependência com a disponibilidade de voos, uma vez que seus principais mercados emissores estão em outras regiões do país.

“Considerando que em torno de 50% da população de Salvador já tomou pelo menos a 1ª dose da vacina, nos traz esperanças de que em breve possamos ter sempre praias e pontos turísticos abertos, pois as pesquisas mostram que Salvador é um dos destinos mais desejados, principalmente por famílias já cansadas do isolamento. Os hotéis estão preparados para atender a todos com os protocolos de segurança, mas é necessário que praias e pontos turísticos também estejam disponíveis para completar a rica experiência da visitação” comenta Luciano Lopes, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Bahia (ABIH-BA).

Os números aqui divulgados são fruto da Pesquisa Conjuntural de Desempenho (Taxinfo), realizada pela ABIH, Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seções Bahia e Brasil. O levantamento é digital e os dados são fornecidos diariamente pelos hotéis ao Portal Cesta Competitiva. A média resultante constitui indicador para avaliar a evolução da atividade de hospedagem na capital baiana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

quinze − 7 =