Magalu chega ao Rio de Janeiro com 50 lojas e 3.000 empregos

Empresa entra no segundo maior mercado brasileiro com todo o seu ecossistema de negócios

O Magalu, maior plataforma para comprar e vender do país, chega, na próxima semana, ao mercado do Rio de Janeiro, o segundo maior do varejo brasileiro. Serão abertas pelo menos 50 lojas físicas até do final deste ano, integradas ao ecossistema da companhia, composto ainda por site, SuperApp e um marketplace com quase 50.000 sellers. Em junho, uma primeira leva de 23 lojas físicas abrirá as portas na cidade do Rio de Janeiro e em diversos outros municípios, como Niterói, Petrópolis e Belford Roxo. Seão gerados  3.000 empregos.

Devido à pandemia de covid-19 e à necessidade de distanciamento social, as inaugurações seguirão todos os protocolos sanitários, sem aglomerações. “Nossa entrada no Rio é como o desembarque da Normandia”, diz Frederico Trajano. “Estamos chegando com força total — e com todo o nosso ecossistema — numa fronteira fundamental para o varejo.”

Além das lojas físicas, o Magalu já está operando no Rio de Janeiro um Centro de Distribuição de 30.000 metros quadrados e 28 pontos de cross-docking, que garantirão a rapidez das entregas. Atualmente, 50% das entregas feitas pelo Magalu são feitas em até um dia. Recentemente, a empresa lançou a entrega em até uma hora em dez cidades, como São Paulo, Fortaleza e Recife. A entrega em uma hora deve começar a ser feita no Rio de Janeiro no terceiro trimestre deste ano.

A estreia do Magalu no Rio vem acompanhado de uma série de ações em pontos públicos e emblemáticos da cidade — todas elas ligadas ao propósito da companhia: contribuir para a digitalização dos brasileiros. O Magalu não vai apenas entrar no Rio de Janeiro, a empresa vai se unir à cidade. A companhia vai olhar para as necessidades da cidade e fazer entregas para melhorar a vida do carioca. O Magalu fará a digitalização dos espaços públicos da cidade, com, por exemplo, reformas e disponibilização de rede wifi em grandes centros. Mil bikes personalizadas da marca em parceria com a empresa Tembici, que opera o modal urbano na cidade, estarão disponíveis de forma gratuita por sete dias para novos usuários.

Sinergia total

Com a complementaridade dos pontos físicos, o Rio de Janeiro passa a contar com todo o ecossistema do Magalu. As lojas permitem que a empresa chegue mais rápido até o cliente e de forma mais barata, também nas compras online. Ainda em 2021, as cidades fluminenses passarão a contar com o fortalecimento local da operação da Logbee, o que deve gerar oportunidade de trabalho e renda para motoristas de utilitários, carros de passeio e motos.

A chegada dos pontos físicos também permitirá que o Magalu intensifique o Parceiro Magalu no Rio. O projeto tem contribuído para a digitalização de milhares de pequenos varejistas, até então 100% analógicos, que passam a vender pela internet para todo o país. As lojas físicas permitem que esse pequeno seller use a rota logística criada para atender as lojas do Magalu. Além disso, as lojas podem ser usadas como ponto de entrega e coleta dos produtos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 − três =