Senai Cimatec e Atos lançam o 1º centro de computação quântica no Brasil

O Senai Cimatec, instituição referência em educação, pesquisa e inovação, e a Atos, líder global em transformação digital, estão lançando o primeiro centro de computação quântica no Brasil. O Latin America Quantum Computer Center (LAQCC) será apresentado nesta  quarta-feira (5), às 9h, em uma cerimônia realizada ao vivo pelo YouTube do Senai Cimatec e da Atos, diretamente de Salvador, Bahia.

O LAQCC visa disseminar a tecnologia quântica no país, impulsionar a capacitação de mão de obra e incentivar pesquisas científicas nas mais diversas áreas, como química e biologia. Além disso, também vai facilitar a formação de pesquisadores, programadores, engenheiros e técnicos como uma das bases para consolidação de um ecossistema de computação quântica nacional e internacional.

O Centro de Supercomputação do Senai Cimatec será capaz de realizar estudos de impacto, roadmaps tecnológicos, investigações de algoritmos e projetos de pesquisa aplicada. Além disso, o LAQCC fará parte de uma rede mundial de uso e pesquisa em computação quântica e será o ponto de partida para o desenvolvimento de ensaios teóricos, provas de conceito, simulações, além de ser utilizado como plataforma de treinamento dos pesquisadores nesta nova tecnologia.

“O Senai CimatecC será a primeira instituição voltada para Quantum Computing Technology – QCT na Bahia e uma das poucas em âmbito nacional. Com a parceria da Atos, estamos nos lançando como um novo player no desenvolvimento científico e tecnológico do disruptivo ramo da Computação Quântica”, afirma o diretor de Tecnologia e Inovação do Senai Cimatec, Leone Peter Andrade.

Impacto da computação quântica no Brasil

O Latin America Quantum Computing Center confere ao Senai Cimatec e parceiros destaque internacional no setor de computação avançada e cumprirá um papel importante de difusão tecnológica para empresas, governos e academia. Desta forma, o centro será um importante aliado ao desenvolvimento contínuo da ciência, tecnologia e inovação no país.

“A aplicação dessa tecnologia [computação quântica] está sendo cada vez mais requisitada. Com soluções nesse sentido, pesquisas dos mais diversos segmentos serão aceleradas e se tornarão mais assertivas”, diz Luis Casuscelli, diretor de Big Data e Security da Atos América do Sul. Segundo o executivo, esse avanço é possível por conta da integração entre tecnologia quântica e os supercomputadores, máquinas de alto desempenho (High Performance Computing, HPC, em inglês).

Com velocidade de processamento e capacidade de memória milhares de vezes superiores aos computadores comerciais, os supercomputadores são capazes de efetuar cálculos complexos e tarefas extensas e intensivas. Nesse sentido, o avanço dessa tecnologia, juntamente com a computação quântica, beneficiará áreas que lidam com grande volume de dados, como medicina, meteorologia, química, física, petróleo e gás, energia, setor financeiro e políticas públicas.

Para complementar a inauguração do centro, a Atos e o Senai Cimatec  anunciam o lançamento do Quantum Learning Machine (QLM), o simulador mais potente do Brasil que permite a criação de algoritmos quânticos de grande capacidade. O simulador será utilizado pelo   Cimatec no desenvolvimento de pesquisas.

O simulador, que foi batizado de  Cimatec  Kuatomu (Quantum em Iorubá), usará um hardware clássico de supercomputação e poderá simular sistemas e algoritmos quânticos de até 35 qubits. Com ele, pesquisadores e cientistas terão acesso à tecnologia que, assim como o centro, ficará alocada na sede do Senai Cimatec, em Salvador.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

dez + doze =