OConselho de Administração da Companhia de Participações Aliança da Bahia aprovou, nesta quarta-feira (26), a realização da primeira emissão de debêntures simples no valor de R$ 150 milhões. De acordo com a companhia, trata-se de uma distribuição pública, com esforços restritos e  nominal unitário de R$ 1 mil na data de emissão. Os recursos serão destinados à ampliação de ativos imobiliários e outros investimentos da companhia.

Com sede em Salvador, a Companhia de Participações Aliança da Bahia foi fundada em 14 de maio de 1997 e teve origem da cisão da Companhia de Seguros Aliança da Bahia – uma das mais antigas do Brasil, fundada em 1870, quando o Brasil era colônia de Portugal e tinha como imperador D. Pedro II. A empresa, inclusive, guarda em seus arquivos a carta patente assinada pelo imperador concedendo autorização de funcionamento para “A Companhia Aliança de Seguros Marítimos”, nome original que foi modificado posteriormente.

A Companhia de Participações Aliança da Bahia tem foco em adquirir participações em outras empresas como quotista e/ou acionista. Além disso, trabalha com a administração de bens próprios. A holding tem um portfólio diversificado em empresas controladas de diversos setores, como saúde (Hospital Aliança) e agrícola (Agropastoril Vila Real). Tem ações negociadas na Bolsa com o código PEAB3 e PAEB4.

Em 2020, a companhia obteve um lucro líquido de R$ 464,6 milhões, dez vez mais em relação a 2019 (R$ 45,695 milhões). No ano passado, a companhia vendeu 80% da operação do Hospital Aliança para o Grupo Rede D`Or São Luiz por R$ 800 milhões, sem a alienação dos imóveis que fazem parte do Hospital Aliança. A operação inclui também a construção pela Companhia Aliança da Bahia de um novo edifício de uso hospitalar para locação ao Hospital Aliança, com vistas à expansão de suas atividades.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 × cinco =