Codevasf investe R$16 mi em obras de infraestrutura em Caldeirão Grande

A ordem de serviço foi assinada pelo prefeito de Caldeirão Grande e dirigentes da Codevasf (Foto: Divulgação)

O governo federal realizará, por meio da Companhia de Desenvolvimento dos vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), obras de recuperação e melhoramento de estradas vicinais na zona rural de diversos municípios e em vias urbanas da sede do município de Caldeirão Grande, no Norte da Bahia. Os investimentos somam mais de R$ 16 milhões. Os recursos têm origem no Orçamento Geral da União (OGU) e foram destinados à Companhia por emendas parlamentares.

Na zona rural, serão recuperados mais de 611 km de estradas vicinais. As obras consistem em revestimento primário (encascalhamento) de vias de acesso a localidades essencialmente agrícolas, que reúnem produtores familiares. Mais de 4,2 milhões de metros quadrados de material serão usados nas intervenções, voltadas para a melhoria do tráfego e do transporte da produção agrícola até os centros comerciais dos municípios. O investimento é de R$ 14 milhões.

“Essa é uma boa notícia para os produtores familiares, que poderão transportar sua produção agrícola com mais segurança”, avalia o superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, Anselmo Bispo. A previsão é de que os serviços sejam realizados no prazo de um ano.

Caldeirão Grande

Em Caldeirão Grande, a Codevasf investirá cerca de R$ 2 milhões em serviços de recapeamento de vias públicas com concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ). Dezessete importantes vias do município serão recapeadas — Caldeirão Grande está localizado a 326 km de Salvador (BA).

A ordem de serviço foi assinada no fim de abril pelo prefeito, pelo representante da empresa contratada e pelo superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, durante solenidade de comemoração dos 59 anos de emancipação política do município.

“Essa ação dará melhores condições de vida à população e otimizará de maneira significativa a infraestrutura existente, facilitando o deslocamento de pessoas, bem como o tráfego de mercadorias para o comércio local, tendo como um dos principais objetivos a melhoria da qualidade de vida e o desenvolvimento da economia regional”, afirma Anselmo Bispo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

sete − seis =