Corredor da Vitória tem o valor do aluguel mais caro de Salvador, segundo pesquisa da APSA

Estudo de inteligência imobiliária realizado pela APSA – líder nacional em gestão de propriedades urbanas – mostra quanto está custando para se viver em Salvador nos bairros com mais ofertas de imóveis para locação. Do bairro mais caro para aluguel, posição do Corredor da Vitória, que custa R$ 50,88 o metro quadrado, ao mais barato – que é a Barra, saindo a R$11,26, o inquilino gasta 77% a menos. Ou seja, um imóvel de 100 metros quadrados na Vitória  tem o valor médio de R$ 5.088,00 de aluguel, enquanto na Barra é possível encontrar imóvel no mesmo tamanho por R$ R$ 1.126,00.

Quatro bairros estão com preços por metro quadrado a partir de R$ 30: Vitória (R$ 50,88), Ondina (R$ 40,94), Caminho das Árvores (R$33,77) e Horto Florestal (R$ 32,66). E seis estão abaixo. Armação (R$ 29,71), Pituba (R$ 28,82) Rio Vermelho (R$22,35), Candeal (R$21,46), Graça (R$23,17) e Barra (R$11,26).

Os valores dos aluguéis sofrem aumento ou queda de acordo com a demanda. Em fevereiro, seis bairros apresentaram aumento entre 0,6% e 9% no valor do metro quadrado dos imóveis para locação na comparação com janeiro. Foram eles: Ondina, Barra, Caminho das Árvores, Pituba, Rio Vermelho. A redução ocorreu em três bairros, variando de -3% a -1,3% nos bairros Candeal, Horto Florestal e Armação.

Esses aumentos chegam depois de um ano em que os aluguéis chegaram a baixar 21,4 % no Rio Vermelho, 11,0% em Ondina, 9,4% em Caminho das Árvores e 6,2% em Pituba.

Para esse estudo, foram analisadas mais de 4 mil ofertas de apartamentos de 1 a 4 dormitórios no mês de fevereiro de 2021, cerca de 500 a mais do que havia em janeiro. A título de exemplo, uma análise no bairro Caminho das Árvores identificou 357 ofertas (8,8% do total) distribuídas em 1, 2, 3 e 4 dormitórios, sendo que pouco mais da metade é de 1 dormitório (51,8% do total ou 185 ofertas).

Em fevereiro, a quantidade de imóveis na locação reduziu em 58,3% em relação a fevereiro de 2020 e em 50% com relação a janeiro de 2021.

E quanto ao tempo para alugar, imóveis residenciais de 2 dormitórios no bairro Barra praticamente demoraram quase o triplo do tempo do que levavam até um ano antes, passando de 58 dias para 164.

De acordo com o gerente geral de Operação no Nordeste, Luiz da Cal, Salvador apresenta uma movimentação na procura e na oferta e que faz com o preço oscile. “Nos bairros onde houve menos imóveis disponíveis e muita procura, o preço subiu e onde existe muita oferta e pouca procura o preço diminuiu”.

Valores médios por metro quadrado e variação percentual de fevereiro de 2021 para janeiro de 2021:

Bairros com aumento

Ondina – passou de R$ 40,14 para R$ 40,94 / variação de + 2,0%
Caminho das Árvores – passou de R$ 33,28 para R$ 33,77 / variação de +1,5%
Pituba – passou de R$ 26,95 para R$ 28,82 / variação de + 6,9%
Graca – passou de R$ 23,04 para R$23,17 / variação de +0,6%
Rio Vermelho – passou de R$ 20,87 para R$ 22,35 / variação de + 7,1%
Barra – passou de R$ 10,33 para R$ 11,26 / variação de + 9,0%

Bairros com queda

Horto Florestal – passou de R$ 33,57 para R$ 32,66 / variação de -2,7%
Armação – passou de R$ 30,11 para R$ 29,71 / variação de -1,3%
Candeal – passou de R$ 22,13 para R$ 21,46 / variação de -3,0%

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

15 − dez =