Com pandemia, lucro líquido da Ferbasa tem queda de 68,4%

A Ferbasa  exerce atividades nas áreas de mineração, metalurgia, geração de energia elétrica renovável e produção florestal

A baiana Ferbasa – líder nacional na produção de ferroligas e única produtora integrada de ferrocromo das Américas –  obteve no ano passado um lucro líquido consolidado de R$70  milhões (R$ 69,8 milhões  atribuídos ao controlador e R$ 200 mil atribuídos aos não controladores),  o que representa uma redução de 68,4% em relação a 2019. Já a receita líquida totalizou R$ 1,622,0 bilhão, perfazendo um acréscimo de 26,8%  quando comparado a 2019. O resultado decorre da valorização de 30% no dólar médio praticado, do crescimento de 20,4% no volume de vendas e da redução de 14,4% no preço médio, em dólar.

De acordo com o relatório de administração do grupo baiano, apesar da pandemia do novo coronavírus, a produção da empresa alcançou 296,4 mil toneladas de ferroligas, um acréscimo de 27% em relação ao exercício anterior, sendo que as ligas de cromo avançaram 47,1%, enquanto as ligas de silício recuaram 1,4% no mesmo período.  Já as somaram  268,1 mil toneladas de ferroligas, volume 20,4% superior a 2019. O resultado foi influenciado tanto pelo incremento de 59,3% nas vendas para o mercado externo, quanto pela retração de 9,9% nos volumes destinados ao mercado interno. Vale enfatizar que as quantidades totais transacionadas no 4T20 aumentaram 25,7% em comparação ao 3T20.

“Apesar das adversidades ocasionadas pela crise sanitária, a Ferbasa  realizou uma geração de caixa de R$168,4 milhões em 2020, encerrando o ano com um saldo de caixa (considerando caixa e equivalentes de caixa e aplicações financeiras) de R$ 411,4 milhões e uma dívida líquida de R$ 122,1 milhões 52,5% inferior ao patamar de 2019”, diz a empresa no relatório.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

14 + 16 =