Setor aéreo registra em janeiro melhor mês desde o início da pandemia

Em janeiro, foram transportados no país mais de 6 milhões de passageiro (Foto: Diego Baravelli)

Os dados de janeiro de 2021 do setor aéreo brasileiro foram os mais positivos desde o início da pandemia de Covid-19 no Brasil. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a quantidade de passageiros em voos domésticos no mês passado foi de 6,09 milhões, maior volume registrado desde março de 2020.

O levantamento da Anac mostra que o percentual médio de ocupação de aeronaves no mercado doméstico em janeiro de 2021 foi de 81,7%, redução de 4,4% em relação ao ano passado. No apurado dos últimos 12 meses, a taxa foi de 79,2%.

Segundo os dados divulgados pela Anac, mesmo com os bons números de janeiro de 2021, o setor ainda segue enfrentando desafios. Nos últimos 12 meses, foram transportados 42 milhões de passageiros domésticos, número inferior ao registrado no mesmo período de 2020.

APOIO DO GOVERNO FEDERAL

Desde o início da pandemia, o governo federal atuou para reduzir os efeitos da Covid-19 no turismo, protegendo os seus trabalhadores e os turistas. As ações envolveram iniciativas como a Medida Provisória 936, que permitiu a flexibilização de salários e jornadas de trabalho; a MP 948, que regulamentou as relações de consumo no segmento, e a MP 963, que garantiu R$ 5 bilhões à concessão de empréstimos por meio do Fundo Geral do Turismo (Fungetur).

O Ministério do Turismo também lançou o Selo Turismo Responsável, Limpo e Seguro, que já conta com mais de 26 mil adesões. Trata-se de uma sinalização visual que identifica estabelecimentos e guias de turismo que assumiram, declaradamente, o compromisso em adotar protocolos de biossegurança para proteger turistas e trabalhadores contra a Covid-19. E, desta forma, possibilitar que a retomada das atividades turísticas ocorra de forma mais segura no Brasil.

O selo está disponível para 15 atividades turísticas, como meios de hospedagem, parques temáticos, restaurantes, cafeterias, bares, centros de convenções, feiras, exposições, guias de turismo, dentre outros. Cada segmento possui um protocolo sanitário específico, elaborado em parceria com empresas e instituições ligadas ao setor (trade), a partir de diretrizes internacionais. Também há um protocolo destinado exclusivamente aos turistas, com atitudes de cada um que protegem a todos. Os documentos foram validados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco × 2 =