Nordeste registrou 126 fusões e aquisições no ano passado

O estado concretizou, no ano passado, 24 fusões e aquisições, de acordo com levantamento da KPMG

Como notado nos últimos anos, as operações de fusões e aquisições – M&A (Merges and Acquisitions) – no Nordeste vem crescendo em ritmo constante. Em 2020, de acordo com a análise da Deloitte, maior organização de serviços profissionais do mundo, e segundo dados do Transactional Track Record (TTR), foram registradas 126 operações na área, compreendendo o maior volume desse tipo de transação nos dois últimos anos. Somente no quarto trimestre de 2020, foram realizadas 31 transações.

O setor de tecnologia obteve maior número de acordos, diferente do ano anterior onde se destacaram transações da área de saúde, e os estados que mais receberam operações foram Pernambuco (38), Bahia (36) e Ceará (27), sendo que o primeiro obteve um número bem maior, em sua região, em comparação com os anos anteriores (27 transações em 2018 e 26 em 2019).

“Há um crescimento notável de fusões e aquisições no Nordeste. Não é de se espantar que as transações envolvendo tecnologia tenham crescido no último ano, considerando que o setor ficou mais ativo e mais requisitado devido às consequências da crise da pandemia de Covid-19. Outro ponto de atenção é o setor de energia, o Nordeste possui uma grande oferta de ativos neste segmento, destaca David Holanda, sócio da área de finanças corporativas da Deloitte .

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

treze + 9 =