Sem Ford, Sindicato dos Metalúrgicos fecha clube social e tem futuro incerto

O Metal Clube foi construído recursos do sindicato e inaugurado no dia 18 de outubro de 2014

Além de desempregar milhares de trabalhadores e provocar um enorme prejuízo para a economia da Bahia, a saída da Ford de Camaçari também ameaça o funcionamento do Sindicato dos Metalúrgicos, cuja receita quase total era formada por contribuição dos funcionários da Ford, das autopeças e parceiras.  A perda representa 98% do valor da receita, praticamente inviabilizando o funcionamento da entidade sindical.

Por causa disso, o sindicato decidiu fechar o Metal Clube e se viu obrigado a iniciar o processo de desligamento de funcionários. Mudanças também serão implementadas na sede administrativa, no Centro de Camaçari.

Desde o primeiro momento do anúncio inesperado da Ford, o sindicato tem se empenhado com todas as forças para reverter a situação ou ao menos garantir os direitos dos trabalhadores, com uma indenização justa.

Além disso, a entidade tem buscado apoio junto aos poderes executivo e legislativo para buscar empresas interessadas em ocupar as instalações utilizadas pela montadora americana. Isso de fato é o que resolveria a questão do desemprego, atraindo novamente os trabalhadores para a linha de produção.

“Estamos enfrentando o momento mais difícil da vida dos trabalhadores e da história do sindicato, desde a chegada da Ford, há 20 anos. O momento é dramático. Estamos buscando todas as possibilidades possíveis para construir saídas que possam assegurar os direitos e o emprego dos metalúrgicos”, explica Júlio Bonfim, presidente do sindicato.

Nesta segunda-feira (18), o sindicato se reúne com a Ford, para discutir o processo de indenização dos trabalhadores. Também na próxima semana,  Júlio Bonfim  vai acompanhar o governador Rui Costa em visitas  às embaixadas de países como China e Japão, em busca de novos investidores.

História do Metal Clube

O Metal Clube foi construído recursos do sindicato e inaugurado no dia 18 de outubro de 2014, como mais um passo importante na ampliação do patrimônio da categoria. Em pouco tempo, se transformou em importante espaço e ferramenta de lazer dos trabalhadores. Foi palco de diversas projetos culturais e esportivos, como torneios de futebol, vôlei, festas como o Dia das Crianças, Dia das Mães, shows musicais, Forró dos Metalúrgicos, Festa de fim de ano, entre outros eventos.

Construído em Jauá, em Camaçari, a poucos metros da praia, o Metal Clube dispõe de  piscinas adulta e infantil, quadra de futsal, campo de futebol society, academia, salão de jogos, serviços de bar e restaurante e estacionamento.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

doze + dezoito =