Vendas online da Le biscuit têm alta de 140% na Black Friday

David: "Resultado mostra a maturidade da operação. Com um detalhe: nosso e-commerce começou a operar em maio"

A Le biscuit, uma das maiores redes varejistas do Brasil e com forte atuação no Nordeste, registrou crescimento de vendas em novembro, mês marcado pela Black Friday. Em relação a outubro deste ano, o faturamento da rede nas vendas online foi 140% maior. “O resultado aconteceu durante o mês todo, não apenas durante a Black Friday, o que mostra a maturidade da nossa operação. Com um detalhe: nosso e-commerce começou a operar em maio”, afirma David Lee Wright, CEO da Le biscuit.

O e-commerce representou 8% das vendas do período da Black Friday, que para a Le biscuit compreende de 26 a 30 de novembro. O mês ainda trouxe outros excelentes resultados. A taxa de conversão subiu 95% em relação a outubro, as transações em pedidos cresceram 222% e o volume de pessoas visitando o site da empresa teve um aumento de 65%.

Outro dado que chama a atenção é a receita vinda de canais proprietários da Le biscuit, como redes sociais, aplicativo, e-mail marketing, SMS e site (que é o tráfego direto, quando o cliente digita o endereço do site Lebiscuit.com.br na internet): 51% de tudo o que foi vendido de maneira virtual vieram por estas ferramentas. Só como base de comparação, na média, as vendas diretas ou orgânicas representam 45% da receita do varejo online de e-commerces mais maduros.

“O fato de a marca ser sólida no mundo físico fortaleceu ainda mais as vendas nos digitais canais não pagos”, afirma Gina Trancoso, gerente de marketing digital da Le biscuit. A marca tem uma audiência consolidada na internet: são mais de 2,5 milhões de seguidores no Instagram e no Facebook e cerca de 20% dos acessos vieram das redes sociais, demonstrando a força da marca nas redes.

Neste ano, a companhia investiu R﹩ 25 milhões no lançamento do seu comércio online para todo o Brasil, na ampliação e modernização do centro de distribuição em Camaçari (BA) e no aumento de 50% na variedade de itens oferecidos aos consumidores. Rapidamente, a rede implementou o checkout no aplicativo, que é o encerramento da venda ali mesmo, sem a necessidade de conduzir o cliente para o site, o que diminui as barreiras de atrito para o consumidor. É o próprio aplicativo que manda as notificações das ofertas para o consumidor. 86% dos acessos ao e-commerce hoje são através de dispositivos móveis, por isso a importância em investir cada vez mais na experiência do aplicativo mobile.

As vendas virtuais na Le biscuit atualmente são dominadas pelos e3stados da Bahia e Pernambuco, mas no e-commerce São Paulo já é o terceiro Estado, e o Rio de Janeiro aparece no ranking dos 10 maiores, mesmo sem presença de loja física.

Durante os dias mais fortes da campanha de Black Friday, a rede postou 592 ofertas. A conversão do carrinho de compras abandonado por vendas realizadas foi de 8%. “Na média, o varejo trabalha com taxas de 2% de conversão para o site, o que mostra a eficiência da estratégia de comunicação direcionada”, afirma Gina. “O carrinho abandonado representou 31% da nossa receita total de e-mail marketing”, complementa a executiva.

Na média, cada consumidor comprou seis itens pelas compras virtuais, alavancando a venda não só dos itens com preço agressivo, mas também a cesta média de compras e a margem do e-commerce. Entre as palavras mais buscadas, as campeãs foram: prato, taça, panela, copo e faqueiro, inclusive produtos com a marca Le e coleções campeãs de vendas em datas anteriores, que o cliente já buscava entre as promoções.

“O que comprova que a Le biscuit já se consolidou como destino nas categorias para casa e nos produtos de marca própria, que têm excelente qualidade com preços incríveis”, diz Gina.

Recentemente, a Le biscuit firmou uma parceria com a B2W Digital – líder em e-commerce na América Latina e detentora das marcas Americanas, Submarino, Shoptime e Sou Barato – para comercialização de seus mais de dois mil produtos nas plataformas de marketplace. “A parceria inseriu a Le biscuit em um novo modelo de negócios, permitindo que mais gente tivesse acesso aos nossos produtos exclusivos”, afirma David Lee Wright.

Transformação digital e expansão da rede

A entrada da Le biscuit no marketplace faz parte de uma série de processos de transformação digital e ampliação da rede física que a marca está passando neste ano.

Além disso, a rede aumentou em 50% a variedade de produtos aos clientes. A Le biscuit comercializa mais de 20 mil itens separados por categorias como armarinhos, artesanato, bebê, bomboniere, brinquedos, produtos do lar, decoração, eletroportáteis, festa, papelaria e telefonia, entre outros.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

seis + 14 =