Delta retoma voos para Argentina, Chile e Equador

A Delta está reiniciando as operações na Argentina, no Chile e no Equador a tempo para os clientes que buscam lugares de clima quente para aproveitar as férias, o que também marca o retorno da companhia para a maioria dos países da América Latina que atendia antes da pandemia de Covid-19.

Os voos entre o Aeroporto Internacional Hartsfield, em Atlanta, e o Aeroporto Internacional Arturo Merino, em Santiago, no Chile, e entre Atlanta e o Aeroporto Internacional Mariscal Sucre, em Quito, no Equador,foram  retomados sexta-feira (18 de dezembro), enquanto o serviço de Atlanta para o Aeroporto Internacional de Ezeiza, em Buenos Aires, na Argentina, recomeçaram sábado (19 de dezembro. As frequências para Santiago e Buenos Aires serão oferecidas a bordo de aeronaves Boeing 767-400 e, as que se destinam a Quito, em aviões Boeing 767-300. As três rotas contarão com serviço nas cabines Delta One, Delta Comfort+ e Main Cabin.

Com o retorno dos voos para cada um dos países sul-americanos atendidos pela Delta antes da pandemia de Covid-19, a empresa aérea agora opera em 35 cidades no Caribe, México, América Central e América do Sul.

“Estamos prontos para receber nossos clientes de volta a bordo e ansiosos para mostrar a eles como transformamos a experiência de viagem com melhorias na segurança que não mudam o conforto nem o serviço”, disse o diretor geral da Delta para a América Latina, Caribe e Sul da Flórida, Luciano Macagno. “À medida em que restauramos os serviços em nossa extensa rede, nossos passageiros descobrirão que, quando estiverem prontos, eles podem reservar suas viagens com confiança, tendo a certeza de que colocamos sua segurança e a de nossos funcionários em primeiro lugar”.

Para obter informações atualizadas sobre para onde a companhia está voando ou para saber mais sobre o que esperar ao viajar com a empresa, os clientes são incentivados a usar o novo mapa interativo da Delta, que detalha as informações sobre exigências de viagem, incluindo dados sobre as condições ou restrições de entrada, o que fazer para se preparar, bem como o que esperar ao chegarem em seu destino.

Os viajantes da Delta em toda a América Latina e Caribe se beneficiarão das mais de 100 iniciativas de segurança e limpeza postas em vigor por meio do Delta CareStandard (Padrão Delta de Atendimento), programa que inclui vários níveis de proteção, da chegada ao aeroporto à retirada da bagagem no destino final, que visam a garantir viagens mais seguras ao longo de toda a jornada.

A Delta também se tornará a primeira companhia aérea dos Estados Unidos a fazer uma parceria com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) do país para manter os clientes internacionais informados sobre uma potencial exposição à Covid-19 por meio do rastreamento de contato. Nesse novo processo voluntário, os passageiros podem informar de forma direta e segura cinco dados pontuais solicitados pelo CDC por meio da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos Estados Unidos. Isso fará com que o órgão tenha acesso às informações em instantes, diminuindo drasticamente o tempo que leva para notificar os viajantes afetados por meio dos departamentos de saúde locais.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

17 + treze =