Ônibus elétricos que irão circular no Subúrbio realizam 1ª viagem teste

Os novos ônibus começam a circular terça-feira (3), com valor da tarifa de R$4,10 (Fotos: Fernando Vivas/GOVBA)

Os ônibus 100% elétricos que irão circular no Subúrbio Ferroviário tiveram sua primeira viagem teste realizada na manhã desta quinta-feira (29), no trajeto entre a Estação Pirajá e a Estação Ferroviária de Paripe. A primeira viagem contou com a presença do governador Rui Costa, dos secretários estaduais de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, e de Desenvolvimento Urbano, Nelson Pelegrino, além de outras autoridades.

“Com a introdução desse ônibus moderno, estamos cuidando, em primeiro lugar, da saúde das pessoas, além de oferecer mais conforto aos motoristas, cobradores e passageiros, e também cuidar do meio ambiente. É um modelo silencioso, sem aquele barulho e o calor do motor convencional a diesel, e sem marcha, o que diminui os problemas causados pelo esforço repetitivo do braço, muitas vezes enfrentados pelos motoristas. Os principais lugares do mundo estão fazendo a substituição do transporte a diesel por ônibus alternativos, e a Bahia está nesse caminho”, destacou o governador.

Ainda segundo Rui, o Governo do Estado vai buscar realizar incentivos fiscais para viabilizar a aquisição desses modelos de transporte por parte dos prestadores de serviço também de ônibus metropolitanos e intermunicipais. “Ao mesmo tempo, iremos intensificar os contatos com empresários e empresas fornecedoras para tentar conseguir redução de preços e poder viabilizar essa substituição o mais rápido possível”, concluiu.

Os novos ônibus começam a circular na próxima terça-feira (3), com valor da tarifa de R$ 4,10 e integração com o sistema metroviário. Dessa forma, os usuários poderão pegar o ônibus elétrico, que faz a linha metropolitana, o metrô, e outro ônibus em até três horas.

Serão disponibilizados cinco ônibus que farão o transporte da população no Subúrbio Ferroviário durante o período de obras do VLT, no trajeto Mapele / Ilha Amarela / Estação Pirajá. Os veículos têm capacidade para 71 passageiros, sendo 33 pessoas sentadas e 41 em pé.

Os ônibus são movidos a bateria de fosfato ferro-lítio e têm autonomia de 250 quilômetros que permite a circulação o dia inteiro, com retorno à noite para garagem, onde são recarregados.

A economia e zero emissão de poluentes no meio ambiente são pontos fortes do ônibus elétrico BYD. O custo operacional é 70% menor que um ônibus convencional movido a diesel. Os veículos elétricos também reduzem de forma significativa a necessidade de manutenção, já que têm número reduzido de peças.

Na média, cada ônibus a combustão consome 90 litros de diesel em um dia de operação. Já o ônibus elétrico deixa de emitir 110 ton/ano de CO² na atmosfera.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, “já estão sendo feitos estudos práticos e operacionais para a inclusão de ônibus mais modernos nas estações dos ônibus metropolitanos. Esta semana, estamos testando um modelo de ônibus a gás no Litoral Norte, transitando entre Lauro de Freitas, Estação Aeroporto e Praia do Forte, e agora aqui em Salvador com esse modelo elétrico”, explicou.

VLT do Subúrbio

A BYD, fornecedora dos ônibus elétricos que entrarão em operação em Salvador, integra a Metrogreen Skyrail Concessionária da Bahia S.A. (Skyrail Bahia), Sociedade de Propósito Específico (SPE) estabelecida por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP) que será responsável pela construção e operação do VLT do Subúrbio.

Para o diretor técnico da Skyrail Bahia, Alexandre Barbosa, os moradores da região já vão sentir a mudança na qualidade do transporte público com os ônibus BYD. “Esses veículos são bastante confortáveis, totalmente sustentáveis e representam o início da transformação da mobilidade na região. Mais adiante, com o VLT em operação, as pessoas mudarão totalmente a forma de se locomover no Subúrbio”, resume.

O modal 100% elétrico vai substituir os trens do Subúrbio e proporcionar uma nova e próspera realidade na região, compondo um degrau importante para o desenvolvimento de Salvador. Serão 172 mil passageiros transportados por dia, beneficiando, em média, 600 mil pessoas que vivem na região. O VLT é o maior projeto de mobilidade da história da região e trará mais qualidade de vida aos passageiros ao ligar a região metropolitana (Ilha de São João, em Simões Filho) e o Subúrbio Ferroviário com o miolo de Salvador (até a estação Acesso Norte) e o Comércio, em apenas 45 minutos, onde será possível integrar com outros modais, como metrô e ônibus.

Vistoria

Durante o trajeto, o governador realizou uma parada para vistoriar as obras da Maternidade João Batista Caribé, na Avenida Suburbana, que estão próximas da fase de conclusão.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 − 1 =