EDP registra lucro líquido de R$300 milhões no terceiro trimestre

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétricor (Foto: Divulgação)

A EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico brasileiro, registrou lucro líquido de R$ 299,8 milhões no terceiro trimestre de 2020. O EBITDA ajustado pelos efeitos não recorrentes e não caixa foi de R$ 590,1 milhões, um aumento de 19,4% frente ao terceiro trimestre do ano passado, e de R$ 1,7 bilhão no acumulado do ano, o que representa um crescimento consolidado de 3,7% sobre os nove primeiros meses de 2019.

O lucro, ajustado pelos efeitos do EBITDA, chegou a R$ 207,2 milhões no trimestre, uma elevação de 22,3% na comparação com o mesmo intervalo de do ano passado, e de R﹩ 639,3 milhões no acumulado do ano, o que corresponde a uma alta de 4,3%.

Os resultados consistentes demonstram a mitigação do impacto da pandemia no negócio pelo segundo trimestre consecutivo. Após uma etapa inicial de reação, a EDP adotou um Plano de Recuperação de Resultados composto por mais de 50 iniciativas destinadas à neutralização dos efeitos da crise do coronavírus em sua operação.

Um dos exemplos desta atuação é a rigorosa gestão de custos realizada pela Companhia, que manteve o PMSO recorrente em R$ 245,7 milhões no trimestre e em R$ 761,4 milhões no acumulado do ano, uma redução de 7,3% e de 4%, respectivamente. Além disso, em agosto, a EDP antecipou em 12 meses o início da operação do segundo trecho do Lote 11 de linhas de transmissão, localizado no estado do Maranhão. Com isso, a Receita Anual Permitida (RAP) do projeto passou a ser de R﹩ 32,8 milhões, resultando numa receita antecipada de cerca de R﹩ 42,7 milhões.

Já a EDP Smart, divisão que reúne o portfólio de Soluções em energia da EDP, entregou à Johnson & Johnson, maior companhia de saúde do mundo, sua primeira usina solar na América do Sul. Localizada em uma área equivalente a um campo de futebol na cidade de São José dos Campos, na maior planta fabril em área da companhia, o sistema vai gerar 2 milhões de kWh/ano, com impacto positivo no sistema elétrico e no meio ambiente.

A usina produz energia 100% renovável para compensar o consumo do Centro de Distribuição da empresa em Guarulhos, evitando a emissão de 215 toneladas de CO₂ na atmosfera, volume que demandaria o plantio de 600 novas árvores por ano para ser neutralizado.

“No terceiro trimestre do ano prosseguimos com nossa estratégia de reação-recuperação-reformulação para fazer frente à pandemia da COVID 19, sempre com os objetivos de proteger vidas, assegurar a continuidade de negócio e apoiar a sociedade. Os resultados que registramos no terceiro trimestre demonstram que a estratégia seguida foi acertada”, afirma Miguel Setas, presidente da EDP no Brasil.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

doze − 12 =