Red Bull Bragantino vence Ceará por 4 a 2 e empurra o Bahia para a zona da degola

Com o resultado, o time do interior paulista deixou a zona de rebaixamento (Foto: Site oficial do Red Bull Bragantino)

Num jogo cheio de gols, o Red Bull Bragantino venceu o Ceará por 4 a 2 na noite deste sábado, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, pela 11ª rodada do Brasileirão. Os gols do Bragantino foram marcados por Léo Ortiz, Alerrandro, Lucas Evangelista e Bruno Tubarão. Vinicius e Wescley marcaram para o Vozão. Com o resultado, o time do interior paulista deixou a zona de rebaixamento. Pior para o Bahia, que caiu para a 17ª colocação, e agora ocupa a zona da degola.

Confira a tabela do Brasileirão Assaí 2020

O jogo

O Bragantino começou o duelo em ritmo alucinante e abriu o placar logo aos três minutos de bola rolando. Claudinho cobrou escanteio, Ligger fez o desvio na primeira trave e Léo Ortiz apareceu livre para estufar as redes. Melhor no jogo, o time da casa teve boas chances para ampliar com Artur, Lucas e Alerrandro.

Mas foi o Ceará que chegou ao gol. Após cruzamento na área, Lima deixou de cabeça para Vina soltar a bomba e empatar a partida, aos 20. Só que a igualdade durou pouco. Três minutos depois, Artur recebeu na direita, levou para o meio e bateu forte, Fernando Prass fez a defesa parcial, mas no rebote Bruno Tubarão não perdoou: 2 a 1.

Também tentando uma resposta resposta rápida, o Vozão assustou novamente com Vina e Júlio César voar para salvar o Red Bull. Minutos antes do intervalo, Alerrandro criou mais uma oportunidade para o Massa Bruta e dessa vez não desperdiçou. Tubarão fez o cruzamento rasteiro e o atacante finalizou de primeira, aos 44: 3 a 1. Já nos acréscimos, Artur voltou a levar perigo para o Braga e viu o arremate passar tirando tinta da trave.

Depois das conversas no vestiário, o Ceará ensaiou uma pressão no ataque e assustou em finalizações de Cléber e Sobral. Mas aos poucos o Bragantino retomou as rédeas da partida. Alerrandro teve duas chances em sequência, aos 15. A primeira passou perto e a segunda carimbou a trave.

O camisa 9 apareceu de novo para o Massa Bruta, na marca dos 17, mas dessa vez dando belo passe para a cavadinha de Lucas Evangelista, pintura no Nabi Abi Chedid: 4 a 1. Sem tirar o pé do acelerador, o Braga quase chegou ao quinto com Bruno Tubarão, mas novamente tinha uma trave no meio do caminho. Com o placar elástico, os donos da casa administraram o jogo. Nos minutos finais, Wescley descontou para o Vozão e deu números finais ao confronto: 4 a 2.