Prefeitura propõe auxílio de R$270 até dezembro deste ano

Durante a coletiva de hoje, o prefeito ACM Neto anunciou também a prorrogação, até dezembro, da distribuição de cestas básicas para mototaxistas com idade entre 18 e 60 anos cadastrados até 7 de abril (Foto: Valter Pontes/Secom)

A Prefeitura vai propor à Câmara de Vereadores uma nova prorrogação do auxílio de R$270 (programa Salvador por Todos) pago à população mais atingida pelos efeitos econômicos da crise sanitária. Dessa vez, o benefício, que se encerraria em setembro, poderá, caso o projeto seja aprovado, ser pago nos meses de outubro, novembro e dezembro, num investimento de R$5 milhões mensais por parte do Executivo municipal em prol dos mais carentes.

O anúncio da medida foi feito hoje (15) pelo prefeito ACM Neto, em coletiva virtual na qual o gestor fez uma prestação de contas das ações adotadas nos últimos 180 dias para impedir a proliferação do novo coronavírus. “Ainda temos milhares de pessoas que não conseguiram retomar suas atividades, recompor sua renda, bem como desempregados sem perspectiva de futuro. Por isso, achamos ser necessário prorrogar o auxílio, que poderá ser pago até dezembro, a depender de nossa avaliação em cada mês, bem como outras ações sociais”, disse ACM Neto.

O prefeito anunciou ainda que pessoas em situação de rua que recebiam refeições em locais espalhados pela cidade também terão direito ao auxílio mensal de R$270. “Será uma transição. A Prefeitura desativa as bases de distribuição de refeições que montamos para ajudar quem mais precisa durante a pandemia e essas pessoas passam a receber os R$270”, explicou.

Essas bases de doação de refeições foram instaladas pela Prefeitura na Barroquinha, em Itapuã, no Estacionamento São Raimundo, em Pau da Lima e em São Tomé de Paripe. Dessa forma, as pessoas em situação de rua cadastradas e que recebiam essas refeições se juntam, após aprovação do projeto, a outras categorias que já recebem os R$270, que são baianas de acarajé, ambulantes, feirantes, camelôs, barraqueiros, baleiros, guardadores de carro, recicladores, taxistas, motoristas de aplicativos e mototaxistas – no caso dos três últimos, com idade superior a 60 anos.

Criado em março, o Salvador por Todos já beneficiou mais de 37 mil trabalhadores informais ou individuais cadastrados na Prefeitura até o dia 20 deste mesmo mês. O auxílio surgiu antes mesmo daquele criado pelo governo federal para ajudar os mais pobres durante a pandemia. A Prefeitura já investiu R$31 milhões na iniciativa, coordenada pela Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre).

Cestas básicas

Durante a coletiva de hoje, o prefeito anunciou também a prorrogação, até dezembro, da distribuição de cestas básicas para mototaxistas com idade entre 18 e 60 anos cadastrados até 7 de abril junto à Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) e para pessoas com vulnerabilidade, residentes em áreas de risco. O investimento nessa ação será de R$2,4 milhões até dezembro. No total, a Prefeitura já doou, desde o início da pandemia, um milhão de cestas básicas.