Polícia desmonta rede clandestina de energia em fazenda no norte baiano

A energia recuperada é suficiente para abastecer mais de 500 residências durante um mês

Uma operação de combate ao furto de energia elétrica foi realizada, na última semana, pela Polícia Civil, com o apoio da Coelba, na Zona Rural do município de Glória, região norte da Bahia. Policiais e técnicos da distribuidora encontraram uma rede clandestina que fornecia energia em uma fazenda produtora de feno e frutas. A energia recuperada é suficiente para abastecer mais de 500 residências durante um mês.

Na fazenda foram apreendidas cinco bombas, dois mil metros de cabos e um transformador — dispositivo que modifica o nível de tensão e corrente elétrica. Sendo os dois últimos, retirados da rede clandestina instalada para desviar a energia elétrica da rede da Coelba e manter em funcionamento os equipamentos agrícolas. A rede irregular foi identificada pela área de inteligência da empresa e as informações repassadas para providências da autoridade policial.

Os proprietários não foram encontrados pelos policiais e serão intimados para depor na delegacia. O furto de energia é crime, sujeito às penalidades do artigo 155 do Código Penal Brasileiro, cuja pena pode alcançar até oito anos de reclusão. Além de representar riscos de acidentes graves à população, a energia furtada é paga por outros consumidores, através do repasse na tarifa de energia, conforme determina a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Como denunciar

Para reduzir os riscos e o furto de energia, a Coelba mantém um programa constante de inspeções. A empresa tem canais de denúncia para casos de fraudes e furtos, por meio dos quais é possível passar as informações anonimamente, como o telefone 116 ou o site www.coelba.com.br.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × um =