Estimativa para safra baiana de grãos é de aumento de 7% este ano

Estimativa de abril para o estado é de uma produção de 8.885.631 toneladas de grãos

A quarta estimativa para a safra baiana de cereais, leguminosas e oleaginosas (também conhecidos como grãos) em 2020 prevê, em abril, uma produção de 8.865.631 toneladas neste ano. Isso representa um aumento de 7% (ou mais 581.971 toneladas) em relação à safra de 2019 (8.283.660 toneladas). A previsão de abril está 1,9% maior que a de março, quando a estimativa era de uma safra de 8.700.531 toneladas de grãos em 2020, no estado.

Isso ocorreu por conta da revisão para cima na estimativa de produção baiana de soja em 2020, que foi de 5.681.000 toneladas em abril, 2,9% maior (159 mil toneladas) que a do mês anterior (que tinha sido de 5.522.000 toneladas).

Além da soja, a previsão da safra de algodão contou com um aumento de 0,7%. A estimativa de abril é de uma safra de 1.390.000 toneladas, frente a 1.380.000 toneladas em março.

Excluindo-se a soja e o algodão, todas as outras safras se mantiveram estáveis em relação à previsão de março. Mesmo com o aumento na estimativa da produção baiana de soja, a área plantada no estado se manteve estável em relação ao previsto em março: 4.065.719 hectares. Esta área é 0,2% menor que a utilizada em 2019, que foi de 4.073.219 hectares.

No país como um todo, também houve revisão para cima na estimativa de produção de soja neste ano. Em abril, a previsão foi de uma safra nacional de 121 milhões de toneladas, 0,2% acima da previsão de março.

No Brasil a estimativa de abril para a safra de grãos 2020 ainda é de recorde na série histórica do IBGE, chegando a 247 milhões de toneladas, 2,3% superior à de 2019 (que foi de 241,5 milhões de toneladas), e 0,8% maior que o o estimado em março (245,1 milhões de toneladas)

As informações são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), realizado mensalmente pelo IBGE. O grupo de cereais, leguminosas e oleaginosas (grãos) engloba os seguintes produtos: arroz, milho, aveia, centeio, cevada, sorgo, trigo, triticale, amendoim, feijão, caroço de algodão, mamona, soja e girassol.

A partir das informações desta quarta estimativa, a Bahia deve se manter, em 2020, com a oitava maior produção de grãos do país, respondendo por 3,6% do total nacional. Mato Grosso deverá continuar na liderança da produção nacional de grãos neste ano, respondendo por 27,9% do total, seguido, mais uma vez, por Paraná (16,7%) e Rio Grande do Sul (11,4%).

Principais produtos

Assim como em março, a previsão em abril segue sendo de que 11 das 25 safras de produtos investigadas pelo LSPA no estado sejam maiores em 2020 do que as de 2019. As produções com previsão de maior crescimento, em termos absolutos, no estado continuam sendo as de soja (+371.600 toneladas ou +7,0%), milho 1ª safra (+159.600 toneladas ou +11,7%) e milho 2ª safra (+ 82.800 toneladas ou +30,0%).

Por outro lado, cana-de-açúcar (-164 mil toneladas, -3,9%) e banana (-134,3 mil toneladas, ou -12,9%) lideram nas quedas absolutas de produção, com o algodão herbáceo (-104 mil toneladas, ou -7,0%) entrando na terceira posição.

A lista completa das estimativas de safra dos produtos investigados pelo LSPA na Bahia está na tabela a seguir.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

19 − 7 =