Com pandemia, Bahia perde 32.482 vagas com carteira em abril

Apesar do crescimento da população ocupada, a taxa de desocupação avançou no estado

A pandemia do coronavírus teve forte impacto no mercado de trabalho de todo o país. Em abril, na Bahia, foram fechadas 32.482 vagas de trabalho com carteira assinada, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados hoje pelo Ministério da Economia. No primeiro quadrimestre do ano, o saldo também é nagativo no estado:  -37.538 postos formais.

De acordo com o levantamento, o  comércio liderou as demissões em abril no estado. Foram eliminados 9.582 postos de trabalho formais. Em seguida, aparecem os setores de alojamento de alimentação (-7.362), construção civil (-5.585), Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (-3.304) e indústrias de transformação (-2.891).

As perdas de emprego formais atingiram os principais municípios baianos, com destaque para Salvador (-10.401 vagas), Camaçari (-2.449), Feira de Santana (-2.230) e Vitória da Conquista (-1.742).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro × 4 =