Ford Ka ajuda motorista de aplicativo a realizar seu sonho

Herbert trabalha de 12 a 15 horas e roda cerca de 300 km por dia, sem parar (Foto: Divulgação)

Ele já foi pasteleiro, cobrador de ônibus, revendedor de cosméticos, trabalhou com logística e depois de ficar um ano desempregado, o baiano Herbert Neri Leite, 39 anos, decidiu ser motorista de aplicativo quando comprou um Ford Ka. “Já lutei muito na vida, morei de aluguel por mais de 20 anos, mas esse Ford Ka me permitiu conquistar meu sonho: comprar um apartamento”. Recentemente, ele realizou mais um desejo: conheceu a fábrica onde o seu carro foi produzido.

Durante a visita à fábrica, Herbert conheceu todas as etapas de produção do carro. Do corte das chapas de aço, no prédio da estamparia, passando pela montagem da geometria da carroceria, até o veículo pronto, na área da montagem final. “Fiquei impressionado como tudo é bem coordenado, como os robôs fazem tudo na hora certa. É realmente fantástico”, disse.

Herbert é o retrato do trabalhador brasileiro. Acorda às 4h30 da manhã e, uma hora depois, já está na rua. Trabalha de 12 a 15 horas e roda cerca de 300 km por dia, sem parar. Segundo ele, o carro, fabricado em 2014 e com 300 mil quilômetros acumulados, é um dos mais rodados no país, segundo depoimentos que colheu nas redes sociais e sites de venda de veículos.

Ele conta que só estudou até o ensino médio, trabalha desde os 16 anos para sustentar a família e conseguiu, com muito esforço, mandar os dois filhos para faculdade. Solidário, criou um grupo de whatsapp para os motoristas de Ford Ka. “Assim a gente tira dúvidas sobre a performance do carro, custos de peças e manutenção, dicas de gestão, roteiros de trânsito e questões de melhorias para os clientes.”

Entre os destaques, os colegas costumam ressaltar a economia, o conforto e a potência do motor. Atributos que mais fazem sucesso entre os motoristas de aplicativo. Não à toa, o Ford Ka é o segundo veículo mais vendido na Bahia e no Brasil, com 411 e 7.334 unidades comercializadas, respectivamente, em janeiro. Produzido em Camaçari, ficou fácil realizar o desejo do Herbert.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

dois × 3 =