Museu da Anatomia Animal é um dos espaços mais visitados da Fenagro 2019

Museu conta com mais de 30 espécies de animais empalhados, em seu tamanho natural (Fotos: Tatiany Carvalho)

Reportagem de Tatiany Carvalho
Especial para o Bahia de Valor

Um museu diferente onde se pode ver mais de 30 espécies de animais empalhados, em seu tamanho natural, e com as mesmas características de um ser vivo, como pelagem e cor. Só quem olhar bem de perto poderá notar que os olhos dos bichos são de vidro tamanha a semelhança com os animais que se encontram vivos na natureza. O acervo do Museu da Anatomia Animal integra a Feira Internacional da Agropecuária (Fenagro), evento que se estende até este domingo, 1º de dezembro, no Parque de Exposições de Salvador.

Em sua 3ª edição na Fenagro, o Museu funciona como um pequeno zoológico

A entrada no Museu da Anatomia Animal é gratuita e a visitação pode ser feita das 9h às 21h, durante todos os dias da Fenagro. A iniciativa é uma realização da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia (Seagri), em parceria com o Conselho Regional de Medicina Veterinária e da Sociedade de Medicina Veterinária da Bahia, com apoio da Unime,  Universidade Federal da Bahia (UFBa) e Jardim Zoológico.

Ana Almeida e Márcia de Faria, médicas veterinárias e coordenadoras do Museu

Os coordenadores do espaço esperam que mais de 8 mil pessoas, de todas as idades, passem pelo Museu durante o evento. O público poderá ver tanto os animais chamados de produção, que são criados pelo homem, como as galinhas e os porcos, quanto os animais silvestres, a exemplo dos leões, cobras, lobos guará e quatis. Em sua terceira edição na Fenagro,  o Museu da Anatomia Animal funciona como um pequeno zoológico, só que em um espaço fechado de 99 metros quadrados e com ar-condicionado. Outra diferença para o típico zoo é que os bichos não estão vivos.

“A maioria são espécies da fauna brasileira que vieram a óbito por motivo de doença, maus tratos ou por aprisionamento de forma irregular”, explica as médicas veterinárias e coordenadoras do Museu, Ana Elisa Almeida e Márcia de Faria. Elas são professoras de Anatomia Veterinária da Escola de Medicina Veterinária e  Zootecnia da UFBa.

O pequeno Arthur Brito, 7 anos,, visitou o Museu nesta quarta-feira, acompanhado do irmão e dos pais

Público infantil

Outro aspecto curioso é que o público também poderá ver alguns órgãos de alguns animais que estão em exposição, o que reforça especialmente entre o público infantil a mensagem de que a estrutura física dos bichos se assemelha à dos seres humanos. “A gente quer mostrar a composição interna, os órgãos e o esqueleto para que a criança tenha o conhecimento de como é esse animal”, explica Márcia de Faria. O Museu também tem como proposta disseminar informações sobre a importância de preservação da fauna e o cuidado que se deve ter com a natureza.

“O Museu é realista. É legal”, comentou o visitante Arthur Brito, 7 anos, que estava acompanhado da mãe, Emily Brito, do pai, Matheus Ornelas, e do irmão Henry Brito. A jibóia foi o bichinho que mais impressionou o Arthur. É um réptil que pode ultrapassar facilmente os dois metros de comprimento. São serpentes carnívoras que se alimentam preferencialmente de mamíferos roedores de pequeno porte. Quem tiver curiosidade para saber detalhes da vida dos animais em exposição poderá conferir uma ficha informativa ao lado de cada bicho que traz seu nome científico, nome popular, habitat natural e algumas curiosidades.

S E R V I Ç O

32ª FENAGRO
Data: Até 1º de dezembro
Local: Parque de Exposições de Salvador
Horário de funcionamento: 8h às 22h
Ingresso: R$ 10
*Entrada franca para crianças até 10 anos e idosos (mais de 60 anos)

O acervo do Museu da Anatomia Animal integra a 32ª edição da Fenagro, evento que se estende até este domingo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × 5 =