Comunidade em São Marcos ganhará requalificação de canal e rua

A ordem de serviço para início imediato das obras foi assinada pelo prefeito ACM Neto (Foto: Max Haack/Secom)

Em seis meses, os constantes alagamentos que costumam preocupar os moradores da Rua Baixa Fria, em São Marcos, deverão ser resolvidos em definitivo com a requalificação do canal e da via, a ser realizada pela Prefeitura. A ordem de serviço para início imediato das obras foi assinada pelo prefeito ACM Neto nesta sexta-feira (19), na própria localidade, com a presença do vice-prefeito e secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Bruno Reis, dentre outras autoridades e residentes na região.

“Os moradores da Baixa Fria vivem na beira desse córrego e, quando chove, a água sobe e invade imediatamente as casas. Com a obra de requalificação dessa área, a intenção é trazer uma nova condição de vida para as pessoas, que não vão mais ter que passar por essa situação. Entendemos o quanto é importante para Salvador que os investimentos sejam feitos nas áreas mais pobres”, disse o prefeito.

Conduzida pela Seinfra através da Superintendência de Obras Públicas (Sucop), a obra inclui serviços de macrodrenagem e pavimentação e as melhorias serão realizadas em uma extensão de 440 metros da via, que fica próxima ao entorno do Conjunto Habitacional Baixa Fria. O investimento é de aproximadamente R$ 843 mil, provenientes de um convênio com a Caixa Econômica.

Expectativa

Dona de um pequeno comércio no local, Denise Souza, de 46 anos e moradora da Baixa Fria há quase três décadas, relata a situação da região hoje. “É a pior possível que se pode imaginar quando chove, a gente nem consegue sair de casa. Esta semana mesmo, a água tomou conta de toda essa área aqui na frente. As melhorias existentes foram feitas pelos próprios moradores, como as pilhas de pneus ao lado do canal, para não transbordar muito. Além disso, vem muito lixo pelas calhas para o lado de cá. Com essa obra, vai melhorar bastante a vida da gente, pois não vamos mais sofrer com os alagamentos e com os insetos que aparecem aqui”, relatou.

De acordo com o vice-prefeito e secretário Bruno Reis, com a requalificação do canal e da Rua Baixa Fria, será possível a realização do programa Morar Melhor na localidade. As intervenções serão realizadas em paralelo com as obras da segunda fase do Conjunto Habitacional Baixa Fria, que compreende a edificação de oito prédios, totalizando 16 unidades por torre. O investimento, neste caso, é feito com recurso proveniente de convênio com a Caixa Econômica e contrapartida do Município, de cerca de R$7,4 milhões.

Além das residências, a Prefeitura tem trabalhado para requalificar todo o entorno do condomínio. As melhorias incluem nova rede de drenagem, inserindo arborização e calçamento das ruas, rede de abastecimento de água e esgotamento sanitário, estação de tratamento de esgoto, urbanização com criação de passeio, meio-fio, estabilização de taludes e instalação de rede de energia elétrica.

Demais melhorias

Também está prevista a construção de uma escola que ofertará Ensino Fundamental I, para crianças de 6 a 11 anos, com dois pavimentos que englobarão cinco salas de aula, área de recreio, ambulatório e cantina/cozinha, dentre outros ambientes. Com obra em andamento através de um investimento de R$1,4 milhão, o posto de saúde terá quatro equipes de saúde da família para atender até 16 mil pessoas da região.

Após 13 anos de obra, 230 unidades habitacionais foram entregues em maio de 2017, com recursos provenientes dos ministérios das Cidades e do Planejamento, na ordem de R$20 milhões – desse total, R$3 milhões foram arcados pela Prefeitura para que os imóveis fossem concluídos. Antes da intervenção, as famílias viviam em construções subumanas, muitas vezes de madeira e plástico, localizadas ao lado do novo condomínio.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × 4 =