Região Nordeste responde por 9% das fusões e aquisições no país

O estado concretizou, no ano passado, 24 fusões e aquisições, de acordo com levantamento da KPMG

O Nordeste conquistou a 3ª posição no mercado de fusões e aquisições no país. É o que mostra o último relatório da PwC Brasil sobre o número de transações realizadas no país esse ano até o mês de maio. Nesse período, a região registrou 9% do total de negócios efetivados, ou 7 transações. No mês de maio, a região ocupou 5% da fatia do mercado, ficando em 4º lugar.

De uma forma geral, o cenário do mercado de fusões e aquisições no Brasil tem se mostrado otimista. No período acumulado até maio, foram anunciadas 322 transações, volume 34% superior a 2018 (241 transações). Quando analisado somente o mês de maio, o registro é de 81 transações, volume 76% superior em relação ao mesmo mês de 2018 (46 transações).

A pesquisa feita pela PwC destaca a informação de que, dentre as 81 transações ocorridas no mês de maio, 12 transações referem-se a aquisições de serviços públicos por meio de concessões, cujas homologações ocorreram em maio (reflexo dos programas de desestatizações dos governos Federal, Estadual e Municipal).

Isso se refletiu no resultado do mercado de fusões e aquisições em Serviços Públicos, que foi o que mais cresceu no período analisado. Ao total, foram 39 transações no acumulado do ano, crescimento de 179% em relação a 2018 (com 14 transações) – 12% do total transacionado, ocupando o 2º lugar na fatia do mercado.

Mais uma vez, o setor de TI teve o maior volume e ficou em 1º lugar dentre os setores analisados – TI, Serviços Públicos, Serviços Auxiliares, Financeiro e Varejo – com 30% do total transacionado. Foram realizadas 95 transações até maio de 2019. Com esse número, o segmento registrou um crescimento de 94% em relação a 2018 (com 49 transações).

Dentre os negócios realizados em maio, está a aquisição feita pela espanhola El Ciruelo, produtora e exportadora de uvas, da pernambucana Labrunier, do Grupo JD, do mesmo segmento. Em maio, ainda foi anunciada que a Schumann, rede de varejo de móveis e eletrodomésticos de Santa Catarina, realizou a aquisição da Multisom, rede de varejo do Rio Grande do Sul de produtos de som e eletrônicos, sem valores anunciados.

Em relação à origem do capital envolvido, os investidores nacionais estão à frente dos estrangeiros, com 71% de participação no mercado de fusões e aquisições no período acumulado de 2019. Os números do mês de maio também mostram que os investidores nacionais se destacaram –

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezenove − 7 =