Setor de serviços da Bahia tem leve alta em março, diz IBGE

Com 22ª queda consecutiva no estado (cai desde julho de 2017), serviços de informação e comunicação são único segmento com recuo frente a março de 2018 (-7%), de acordo com o levantamento do IBGE (Foto: Ag. Brasil)

O volume do setor de serviços na Bahia caiu novamente em março (-2,4%), frente a fevereiro, na série com ajuste sazonal. Esse segundo recuo consecutivo foi maior que a média nacional (-0,7%), num mês de resultados negativos em 16 dos 27 estados. Frente a fevereiro o setor de serviços caiu mais em Mato Grosso (-7,7%), Maranhão (-4,5%) e Paraíba (-4,4%) e teve seus melhores resultados em Tocantins (12,0%), Roraima (3,5%) e Amazonas (1,6%). Os dados são do IBGE.

Apesar da queda em relação ao mês imediatamente anterior, os serviços baianos tiveram, em 2019, um março um pouco melhor que o de 2018, com variação positiva de 0,4% no volume do setor. Foi o segundo avanço consecutivo nessa comparação, depois de quatro quedas seguidas (desde outubro de 2018), embora bem menor do que o registrado em fevereiro (3,7%). Foi também o melhor desempenho para um mês de março desde 2015 (0,6%).

O desempenho dos serviços baianos, nesse confronto, ficou significativamente acima da média nacional (-2,3%). O setor só avançou em 4 dos 27 estados, nessa comparação, e a Bahia teve a quarta maior alta, abaixo de Amazonas (2,5%), São Paulo (1,4%) e Santa Catarina (0,5%).

 Serviços ligados ao turismo na Bahia cresceram tanto frente a fevereiro (2,2%) quanto na comparação com março de 2018 (7,1%)

Assim, o setor de serviços na Bahia apresenta uma leve variação positiva (0,1%) no acumulado no primeiro trimestre de 2019, frente ao mesmo período do ano anterior. Apesar de tímido e ainda aquém da média nacional (1,1%), o resultado é o melhor para um primeiro trimestre, no estado, desde 2014, quando havia sido registrado crescimento de 3,3%.

Já nos 12 meses encerrados em março, os serviços seguem acumulando resultado negativo na Bahia (-1,7%), embora desacelerando o ritmo de queda em relação aos 21 meses encerrados em fevereiro (-2,3%). No país como um todo, os serviços crescem 0,6% nessa comparação.

Serviços prestados às famílias  e  transportes 

A variação positiva no volume do setor de serviços baiano em março frente ao mesmo mês de 2018 (0,4%) foi resultado dos desempenhos positivos de quatro das cinco atividades investigadas. Com a 22ª queda consecutiva no estado (cai desde julho de 2017), os serviços de informação e comunicação foram o único segmento em recuo (-7%).

Por outro lado, apresentando o maior crescimento (9,3%), os serviços prestados às famílias deram a principal contribuição positiva ao setor como um todo. Esse grupo de atividades voltou a ter alta depois de dois recuos consecutivos, por isso ainda está em queda no acumulado no primeiro trimestre de 2019 (-0,9%).

Os outros serviços tiveram o segundo maior crescimento (3,2%) e o primeiro resultado positivo desde setembro de 2018. Já as atividades de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (1,6%) mantiveram-se em alta, ainda que num ritmo bem menor do que o registrado em fevereiro (10,0%). Esse segmento é o que tem maior peso na estrutura dos serviços baianos, por isso exerceu a segunda principal influência positiva no setor como um todo, em março.

Serviços ligados ao turismo 

Em março, as atividades de serviços ligadas ao turismo na Bahia tiveram crescimento no volume tanto em relação a fevereiro (2,2%), na série com ajuste sazonal, quanto frente a março de 2018 (7,1%). Na comparação com fevereiro, as atividades turísticas tiveram alta de 4,8% no país como um todo, um resultado melhor que o baiano.

Entretanto, frente a março de 2018, o resultado da Bahia foi o segundo melhor dentre os 12 estados onde as atividades de serviços ligadas ao turismo são investigadas separadamente, abaixo apenas do Ceará (12,4%) e bem acima da média nacional (1,9%). Nessa comparação, foi o melhor março para o turismo baiano desde 2014, quando o crescimento havia sido de 9,4%.

Desempenhos dos serviços prestados às famílias (9,3%) e dos transportes (1,6%) foram os que mais puxaram setor de serviços baiano para cima em março

Apesar dos resultados positivos, as atividades de serviço ligadas ao turismo ainda acumulam variação negativa de 0,4% no primeiro trimestre de 2019, na Bahia. Um desempenho aquém da média (3,5%) e bem pior também que os dos demais estados nordestinos que têm informações para o turismo em separado. Ceará tem o maior crescimento do país no período (10,6%), e Pernambuco tem o terceiro maior avanço (2,2%).

Nos 12 meses encerrados em março, as atividades de turismo também seguem no negativo na Bahia (-0,3%), abaixo do país como um todo (3,3%).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

dez − três =