Terminal baiano é o 1º do segmento portuário do país a obter a certificação ISO 45001

O Tecon Salvador é hoje um dos principais viabilizadores logísticos para atração de investimentos para o estado

O Tecon Salvador, terminal de contêineres do Grupo Wilson Sons, acaba de receber a certificação da norma ISO 45001, que reconhece a excelência dos sistemas de gestão de segurança do trabalho e saúde ocupacional das empresas. O terminal é a primeira empresa brasileira do segmento portuário e a terceira a nível nacional a obter a certificação, que substituiu a OHSAS 18001.

“Esse reconhecimento ratifica a nossa responsabilidade e compromisso com a segurança e saúde dos colaboradores. Para os clientes, em especial, há a garantia de que o terminal realiza os processos de maneira segura, evitando acidentes e atrasos. A empresa demonstra, amadurecimento em busca da excelência para seu desenvolvimento sustentável”, destaca Patrícia Iglesias, Diretora Comercial do Tecon Salvador.

A ISO 45001 é uma norma reconhecida internacionalmente, com foco na prevenção de perigos e minimização de riscos. Adota métodos de controle abrangentes para diferentes públicos, incluindo colaboradores, terceiros, fornecedores, agências reguladoras além de visitantes.

Para alcançar a certificação, de acordo com Iglesias, a equipe do Tecon Salvador trabalhou durante dois anos na elaboração do projeto, implantação das ações e avaliação de auditorias interna e externa. Colaboradores de todas as áreas e níveis hierárquicos foram envolvidos no processo. Terceirizados, fornecedores e agências reguladoras também participaram de campanhas, treinamentos e orientações relativas à Saúde e Segurança Ocupacional.

Iniciativas

Desde 2014, o Tecon Salvador desenvolve uma série de iniciativas voltadas à mudança de comportamento de todo o público que acessa o terminal por meio do programa do WS+ , que utiliza metodologia da DuPont para gestão de segurança). “A certificação ISO 45001 é uma chancela internacional para o método e conceitos já aplicados pelo Tecon, reconhecidos pelo mercado e avaliados por organismo certificador independente, o Bureau Veritas”, explica Iglesias.

A prevenção de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho está intrínseca à cultura da organização. O gerente de segurança, meio ambiente e saúde do terminal, Fransival Costa, explica que “todos os colaboradores do Tecon têm a responsabilidade de orientar sobre ações que devam ser adotadas para evitar riscos pessoais ou danos à integridade das instalações, por isso, são constantemente treinados para reforçar esta cultura preventiva. ”

O Tecon Salvador é hoje um dos principais viabilizadores logísticos para atração de investimentos para o estado da Bahia. Com uma área de 118.000 m² e capacidade para movimentar 435.000 TEU (sigla para Twenty-foot Equivalent Unit – unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) por ano, já investiu mais R$ 300 milhões desde sua inauguração, em 2000.

O terminal conta com um cais principal de 377 metros e profundidade de 15 metros; e outro de 240 metros e profundidade de 12 metros; 4.000 m² de armazém alfandegado com mais de 600 posições pallets; 684 tomadas para contêineres refrigerados; 11 guindastes de pátio do tipo RTG (Rubber-Tyred Gantry), sendo nove elétricos; e seis guindastes de cais do tipo STS (Ship-to-shore), sendo três do modelo Super Post-Panamax.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

15 − treze =