Grupo mineiro Katz Construções foca investimentos em Belmonte

Uma das principais iniciativas do grupo é a construção do  Belmonte Bahia Beach Village (Fotos: Divulgação)

O município de Belmonte – localizado no extremo sul da Bahia, a 700 Km de Salvador – tem sido um dos destinos prioritários dos investimentos da mineira Katz Construções. Focada no mercado de luxo, a empresa tem direcionado recursos para a construção de condomínios de alto padrão e para o apoio de uma série de iniciativas na área cultural da cidade, a exemplo da construção do Museu das Cadeiras Brasileiras – inaugurado recentemente – e a criação do Centro Histórico, em 2017.

“Belmonte é única. Conserva um dos patrimônios históricos mais importantes da Bahia, com a preservação de referências que contam histórias e dizem muito do povo local. A cidade respira cultura, arte, regionalismo e tem grande potencial turístico”, destaca Daniel Katz, presidente da Katz Construções.

O município de Belmonte  possuiu uma herança cultural e histórica única, principalmente pelas memórias deixadas pelas fazendas de cultivo do cacau

Uma das principais iniciativas do grupo é a construção do  Belmonte Bahia Beach Village – um condomínio fechado, localizado a 1 km do aeroporto municipal, e que conta com lotes de frente para o mar, variando de 600 m² a 1.000 m².

A primeira fase do empreendimento já está 90% vendida, com expectativa para abertura da segunda fase ainda este ano.

Entre os diferenciais, o village oferece o Beach Club, um clube exclusivo com sauna, SPA, lounge, espaço kids, área verde e espaço gourmet privativo, uma novidade em Belmonte.  Te ainda  portaria 24 horas, serviços de concierge, pranchário, espaço fitness, redário e beach point, que é um ponto de apoio na praia, com duchas, banheiros, espaço gourmet e bicicletário. Além disso, oferece pick up/drop off nos aeroportos de Porto Seguro e Belmonte.

O Museu das Cadeiras Brasileiras tem o objetivo de apresentar a história da cadeira e o seu papel social

Museu das Cadeiras Brasileiras é inaugurado 

Mas não para por aí não: a cidade  acaba de ganhar o primeiro museu totalmente dedicado à cadeira. O Museu das Cadeiras Brasileiras é um projeto do designer Zanine de Zanine, filho de Zanini Caldas, artista belmontense e um dos principais representantes do modernismo brasileiro no design de móveis, do empresário  Daniel Katz e da Secretaria de Cultura e Turismo de Belmonte.

O espaço traz a história desse móvel e seu papel social, além de ser inspiração para profissionais do design. “A cadeira tem um papel icônico na profissão do designer, especialmente por transitar com muita fluidez entre a usabilidade e a possibilidade de ser um ícone peculiar, transformando o ambiente em que está inserida”, comenta Zanini de Zanini.

O endereço para sediar o museu foi cedido por Daniel Katz

O endereço para sediar o museu foi cedido pelo empresário  Daniel Katz. No local, uma casa branca com arquitetura histórica, localizada no centro da cidade, funcionava o escritório comercial da Katz Construções.

“O Zanini e eu começamos a idealizar um projeto que uniria a cultura de Belmonte à importância do design brasileiro. O Museu das Cadeiras é único e reúne um acervo de referência no ramo. Além de ser uma oportunidade para mostrar o quanto essa cidade é cheia de boas surpresas. A cada nova visita, uma descoberta de sua importância para a região”, conta Daniel.

O responsável pela organização do acervo de cadeiras, que estão expostas no Museu, é Christian Larsen, curador do The Metropolitan Museum of Art de Nova York. “Esse é outro ponto que reforça a importância e o reconhecimento do projeto para a valorização da cultura nacional e sua visibilidade, a nível internacional, especialmente para a rica herança cultural que Belmonte carrega”, explica Zanini.

No acervo  estão peças de artistas  como Fernando Mendes, Juliana Vasconcellos e Morito Ebine

No acervo, estão peças de artistas renomados, como: Irmãos Campana, Aida Boal, Joaquim Tenreiro, Carol Gay, Claudia Moreira Salles, Domingos Totora, Estevão Toledo, Etel Carmona, Fernando Mendes e Flávio Franco. Todos eles cederam móveis conceituais para o museu.

Para o secretário de Turismo e Cultura de Belmonte, Herculano Assis, a Katz Construções abraçou a proposta ideológica e pedagógica da prefeitura para o município. “A empresa percebeu o quanto Belmonte tem a contribuir e a reflorescer em seu universo cultural, histórico e paisagístico”, afirma Herculano.  Segundo o secretário, a parceria com diversas instituições da sociedade é fundamental para que os projetos do setor público se concretizem. “Hoje, a gestão pública não consegue sobreviver sozinha, precisa de parceiros, não apenas por questões financeiras, mas para englobar toda a comunidade, incluindo a sociedade civil e as organizações privadas”, finaliza Herculano.

O museu está aberto para visitação de quarta-feira a sexta-feira, de 9h às 12h e 14h às 17h, e aos sábados e domingos com agendamento pelos telefones (73) 99811-4261 e 98107-1102.

A cidade de Belmonte, que abriga uma população de, aproximadamente, 20 mil habitantes, está localizada na Costa do Descobrimento, no sul do litoral baiano. O município possuiu uma herança cultural e histórica única, principalmente pelas memórias deixadas pelas fazendas de cultivo do cacau, que datam do século 18, época em que a cidade era conhecida como a terra desse fruto.

Construtora lança empreendimento em Santa Cruz Cabrália

Ainda no litoral sul da Bahia, entre a Vila de Santo André e a Praia de Guaiú, no município de  Santa Cruz Cabrália,  a Katz lançou, esse ano, o Alameda do Araripe Haras Residence – um empreendimento de alto luxo, que conta com 16 terrenos de 20 mil m² e 700 m de praia privativa.  O terreno tem um total de 350 mil metros quadrados e fica a 4 km do hotel Campo Bahia, que recebeu os jogadores da seleção da Alemanha, na Copa do Mundo de 2014.

O empreendimento conta com os serviços de uma concierge, contratada exclusivamente para atender os clientes da Katz, que atua para facilitar a estadia de quem adquirir os terrenos, designando caseiros, cozinheiros, motoristas, compras, além de dar dicas sobre a região e seus atrativos. A ideia é organizar tudo para a permanência do proprietário, desde traslado e preparação do ambiente até compras e serviços.

A casa conceito e a portaria do condomínio são projetadas pela arquiteta Eliane Pinheiro e ambiente urbanístico é da Urbana Arquitetura.

Alameda do Araripe Haras Residence ficará entre a Vila de Santo André e a Praia de Guaiú

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

13 − 13 =