Turistas que chegam para o Carnaval são recebidos com festa no aeroporto

A estrutura montada envolve 220 profissionais que passaram por treinamento e qualificação (Foto: Alberto Coutinho/GOVBA)

Os turistas que chegam a Salvador pelo aeroporto passam por um receptivo especial para entrar no clima da folia. A ação da Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado (Bahiatursa) foi iniciada nesta quinta-feira (28) e segue até o próximo sábado (2), contemplando também o terminal de passageiros do Porto de Salvador.

Com um carrinho de café transformado em minitrio, baianas e foliões representando os mais tradicionais blocos de Carnaval, a ideia é oferecer um acolhimento especial aos turistas. Durante os três dias serão receptivos diferentes, com referência às fanfarras e cultura popular. Para os turistas que chegarem de navio na segunda-feira (4), o receptivo ainda oferecerá uma oficina de turbantes.

O superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado, destaca que a ação é uma estratégia importante neste período. “Queremos que os turistas se sintam à vontade durante os dias de folia, fazendo com que eles desembarquem já no clima da festa e da cultura baiana, recebendo o carinho das baianas e dos fantasiados e ouvindo e dançando as músicas características do Carnaval da Bahia”, afirma.

Guias e monitores

No Aeroporto Internacional de Salvador, os visitantes ainda podem recorrer ao Posto de Informações Turísticas, que funciona 24 horas. O serviço também está presente em cidades do interior, como Porto Seguro e Itacaré, além de Praia do Forte. No aeroporto, o atendimento foi iniciado às 7h desta quinta-feira (28) e segue até a 0h da noite de terça (5) para quarta-feira (6).

A estrutura montada envolve 220 profissionais que passaram por treinamento e qualificação oferecidos pelo Secretaria do Turismo da Bahia (Setur). Os guias e monitores são treinados para o atendimento nos seguintes idiomas: inglês, espanhol, italiano, francês, alemão, grego, japonês, holandês, mandarim e russo. Um dos destaques do projeto é a presença de intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

“Esse é um receptivo especial pada atender os turistas. Todos os profissionais são cadastrados e falam mais de um idioma, incluindo a língua de sinais. O trabalho é não somente oferecer informações sobre a festa, mas também a oferta de roteiros alternativos à folia. Com isso, incentivamos que esses turistas visitem outras partes do estado”, explica a coordenadora do projeto Guias e Monitores da Setur, Eloísa Caldeira.

Em Salvador, quatro postos provisórios do Serviço de Atendimento ao Turista (SAT) estão montados na Praça Municipal, Campo Grande, Barra e Ondina.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × 2 =