Obras do Centro Municipal de Inovação Colabore ficam prontas em março

A unidade é fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Salvador e o Sebrae Bahia

A estrutura está sendo produzida a partir de contêineres reutilizados (Foto: Bruno Concha/Secom)

As obras do Centro Municipal de Inovação Colabore, que está sendo construído no Parque da Cidade, no Itaigara, seguem avançadas. De acordo com a Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), cerca de 65% dos trabalhos já foram concluídos. A unidade, fruto de uma parceria entre a Prefeitura e o Sebrae Bahia, visa fomentar ações para o desenvolvimento de projetos sustentáveis inovadores e de impacto social. Com previsão de entrega para março de 2019, o Colabore deverá atender, em média, mil pessoas por mês.

O protocolo de intenções foi assinado pelo prefeito ACM Neto e o superintendente do Sebrae Bahia, Jorge Khoury, em dezembro de 2018. O Colabore terá 700m² e tem como público alvo microempresas, microempreendedores individuais (MEIs), startups e/ou pessoas que possuem projetos de impacto positivo para Salvador. O espaço abrigará oito módulos, sendo dois reservados para coworkings públicos, com 64 estações de trabalho.

A estrutura está sendo produzida a partir de contêineres reutilizados e conta com diversas outras ações sustentáveis. Além de cobertura vegetal e aproveitamento da ventilação cruzada, o local terá sistema de reaproveitamento de água das chuvas, painéis solares fotovoltaicos para a geração de energia solar e bicicletário, para estimular o uso do transporte alternativo.

Segundo o secretário de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência, André Fraga, o grande diferencial do Colabore é que ele traz um conceito de sustentabilidade do início ao fim do empreendimento. “A proposta é o uso e reaproveitamento de contêineres marítimos, passando pelo uso de teto verde, captação da água da chuva e do ar condicionado, energia solar fotovoltaica e pavimentação permeável”, destaca Fraga.

Ele faz questão de pontuar que a escolha do local para a implantação do Colabore faz toda a diferença. “Um espaço agradável, com muito verde, tudo isso traz, obviamente, uma estrutura muito mais interessante para os empreendedores que estarão por lá e também para estudantes de arquitetura, engenharia, para que eles possam aprender como funciona”, reforça.

Projeto-Piloto

O Colabore já está sendo visto como um projeto-piloto e deverá ser inovador também na área de startup social. A iniciativa trará mais um degrau na área de inovação em Salvador e também possibilitará à população em geral ter acesso a startups e a tecnologias modernas. “Terá um espaço dedicado a pensar soluções, pensar empreendedorismo de impacto, com conexão com todos os objetivos do desenvolvimento sustentável. Isso faz uma diferença grande porque conecta Salvador com esse esforço global de encontrar soluções de sustentabilidade do nosso planeta, pensando no micro, no local, na nossa cidade”, enfatiza o secretário.

Os usuários do Colabore ainda terão acesso a escritórios compartilhados, auditório, cafeteria, salas de reunião e incubadora de impacto social, com capacidade para dar suporte a cerca de 12 projetos. A proposta é que o centro também ofereça cursos de capacitação na área de inovação e empreendedorismo social periodicamente para promover a qualificação dos profissionais acolhidos no espaço.

Capacitação e incentivo

O Sebrae ficará responsável por realizar cursos, atendimento, capacitação e pensamento lógico para potencializar os negócios de impacto social que tenham interesse em ter as atividades estimuladas em Salvador. Na área de capacitação, serão abordados temas como gestão, inovação e mercado. A ONG Parque Social também será parceira da iniciativa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

nove − nove =