Estudantes baianos participam de três campeonatos de robótica

São 32 estudantes que vão representar o estado no Festival de Ciência e Tecnologia Sesi

A equipe Robolife, do Sesi de Candeias, participará do Torneio Sesi de Robótica FLL (Foto: Tiago Caldas/Coperphoto)

O Sesi (Serviço Social da Indústria) vai levar ao Rio de Janeiro, no período de 15 a 17 de março, a maior delegação baiana de robótica educacional para competir em três modalidades. São 32 estudantes que vão representar o estado no Festival de Ciência e Tecnologia Sesi, que acontecerá, no Pier Mauá, na capital fluminense. O evento, realizado pelo Sesi Nacional, vai reunir três diferentes campeonatos de robótica: o Torneio Sesi  First® Lego® League (FLL), do qual os estudantes baianos já participam há oito anos anos; o First® Tech Challenge (FTC) e o F1 In School, nos quais estarão estreando.

A Hydra é formada por estudantes da Escola Sesi Djalma Pessoa (Foto: Tiago Caldas/Coperphoto/Sistema Fieb)

Composta por 39 integrantes, sendo 32 alunos, seis técnicos e um coordenador, a delegação baiana tem representantes de escolas do Sesi  de Salvador, Candeias e Luís Eduardo Magalhães. As competições envolvem adolescentes de 12 a 19 anos do ensino fundamental e médio que vão disputar uma das vagas para a etapa internacional de cada modalidade.

A equipe Midas, da Escola Sesi João Ubaldo Ribeiro, de Luís Eduardo Magalhães, é o destaque do interior (Foto: Valter Pontes/Coperphoto/Sistema Fieb)

A equipe Midas, da Escola Sesi João Ubaldo Ribeiro, de Luís Eduardo Magalhães, é o destaque do interior e participará da disputa nacional do Torneio Sesi de Robótica FLL, juntamente com a equipe Robolife, da Escola Sesi do município de Candeias.

As outras duas equipes que vão para o Rio de Janeiro são a SevenSpeed, da Escola Sesi Reitor Miguel Calmon, que vai representar a Bahia na categoria F1 In School e a Hydra, formada também por estudantes da Escola Sesi Djalma Pessoa, que irá competir na First Tech Challenge.

A SevenSpeed é da Escola Sesi Reitor Miguel Calmon (Foto: Tiago Caldas/Coperphoto/Sistema Fieb)

Na F1 School, além de construir um protótipo de carro de Fórmula-1 os estudantes precisam criar uma escuderia e exercitar o empreendedorismo. No First® Tech Challenge, os estudantes precisam superar desafios de projeto, programação e construção de robôs para cumprir uma missão na arena, competindo com outras equipes.

Para isso, os participantes precisam adotar as ferramentas STEM, sigla em inglês para Science, Technology, Engineering e Mathematics (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, em português). A ideia é unir conhecimentos dessas quatro áreas para resolver o desafio proposto.

ROBÓTICA EM SALA DE AULA

O Serviço Social da Indústria da Bahia é uma das instituições pioneiras a adotar a robótica educacional em sala de aula e a realizar competições interescolares com a participação de equipes da Bahia e de outros estados. Na Bahia, o Sesi é responsável pela organização, anualmente, dos dois principais torneios de robótica realizados no estado: o Torneio Sesi First® Lego League e a Olimpíada Brasileira de Robótica – etapa estadual.

Cléssia: “Precisamos estimular os jovens a serem protagonistas na construção do seu conhecimento” (Foto: Marcelo Gandra/Coperphoto/Sistema Fieb)

A gerente de Educação do Sesi  Bahia, Cléssia Lobo, destaca as razões que levaram a Rede Sesi a adotar a robótica em sala de aula. “Precisamos estimular os jovens a serem protagonistas na construção do seu conhecimento e a robótica oferece ao estudante a oportunidade de desenvolver tanto habilidades relacionadas aos conteúdos do currículo como habilidades socioemocionais – trabalho em equipe, empatia, cooperação – e de empreendedorismo, que são fundamentais hoje e no futuro”.

A rede Sesi reúne mais de 7.000 alunos, distribuídos por quatro escolas em Salvador e Região Metropolitana e outras cinco escolas de ensino médio em Feira de Santana, Ilhéus, Vitória da Conquista, Barreiras e Luís Eduardo Magalhães. A adoção da robótica é apenas um dos diferenciais do currículo pedagógico que também inclui a iniciação científica como disciplina escolar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

nove − 5 =