Alta do dólar e greve afetam resultados da Ferbasa

Com sede em Pojuca, a Ferbasa exerce atividades nas áreas de mineração, metalurgia e produção florestal (Foto: Divulgação)

A Companhia de Ferro Ligas da Bahia (Ferbasa) encerrou o mês de maio com uma receita líquida de R$ 68,4 milhões, o que representou uma queda de 31,4% quando comparado ao mesmo período de 2017. Em nota, o grupo baiano informou que o resultado foi “influenciado, entre outros fatores, pela redução do volume de vendas provocada pela greve dos caminhoneiros, e pelo dólar médio praticado, que valorizou 9,8% no período analisado”.

A paralisação nacional dos caminhoneiros também teve forte impacto no volume vendido de abril, que ficou em 11.477 toneladas, o que significa uma redução de 38,9% quando comparado com o mesmo mês do ano anterior. Este total representa: 6.543 toneladas de Ligas de Cromo e 4.934 toneladas de Ligas de Silício, variando, respectivamente, -51,4% e -7,6% em relação ao mesmo período de 2017. “Como já comentado na análise da receita líquida, as vendas foram fortemente impactadas pela greve dos caminhoneiros, ocorrida neste mês, entre os dias 21 e 31/05”, disse a companhia em nota.

Já a produção   total de ferroligas em maio  registrou um aumento de 16,2% frente ao mesmo mês de 2017. Destaque para a produção de Ligas de Silício, que aumentou 99,7% quando comparado ao mesmo período de 2017. Apesar do crescimento, a produção de ferroligas também sofreu os impactos da greve dos caminhoneiros, com o desligamento de alguns fornos por falta de matéria prima, e preventiva reduções de potência para minimizar o risco da falta de insumos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × dois =