Programa promove melhoramento genético de rebanho leiteiro

Programa Fertilização In Vitro atua desde 2015 com diversos produtores e já colhe resultados positivos (Fotos: Divulgação/Sebrae)

Com o objetivo de proporcionar a melhoria na produtividade leiteira dos rebanhos no Extremo Sul do estado por meio do melhoramento genético, o Sebrae, em parceria com a Faeb (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia), sindicatos rurais e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), vem realizando consultoria com o programa FIV – Fertilização In Vitro. A partir do serviço de empresas especializadas e credenciadas pelo Sebrae Bahia, o programa orienta sobre a reprodução, manejo e nutrição do rebanho por meio de assistência técnica.

O Extremo Sul possui a maior bacia leiteira do estado e o programa de Fertilização In Vitro do Sebrae, que atua na região desde 2015, já subsidiou 2 mil transferências de embriões, além da adequação do manejo reprodutivo, nutricional, consultoria de adequação e da Instrução Normativa IN-62. O processo de implantação de um embrião bovino com alto potencial leiteiro em fêmeas receptoras tem o objetivo de multiplicar a quantidade de animais com mais qualidade no rebanho.

O Extremo Sul possui a maior bacia leiteira do estado
O Extremo Sul possui a maior bacia leiteira do estado

De acordo com o produtor rural do município de Medeiros Neto e participante do Programa FIV, Francisco Carlos Silva Santos, com a implantação dos embriões obtidos com o uso do sêmen “sexado” de fêmeas, a chance de que as crias sejam fêmeas aumenta em 85%. “Todas as experiências foram um grande aprendizado e o país inteiro ganha com essa tecnologia. Ainda temos muito o que fazer, mas o Sebrae vem acertando cada vez mais com o apoio dado ao produtor”, enfatizou.

Segundo o gerente regional do Sebrae, em Teixeira de Freitas, Alex Brito, o objetivo do FIV é proporcionar ao produtor rural, meios para desenvolver a sua produção com mais qualidade e rendimento, adequando o seu manejo com tecnologias aplicadas à criação de gado leiteiro. “O Sebrae subsidia até 70% dos custos totais por meio do Sebratec, de acordo com as raças utilizadas. Além dos benefícios diretos, isso possibilita o acesso do pequeno produtor ao programa”, destacou. Ainda segundo Alex, o produtor pode optar por um número maior de prenhezes, com até sete atendimentos em 2018.

Sobre o programa

O Sebrae viabiliza 70% do valor através do Sebraetec para as raças Girolando (girolando ½ sangue, girolando ¾, 5/8 ou 7/8). Em especial, são atendidos os produtores beneficiários do Programa Geraleite e Pro Senar, além dos que atenderem aos requisitos do programa. O produtor deve possuir pelo menos um dos seguintes documentos: DAP, NIRF, Inscrição Estadual ou CNPJ.

Para mais informações, o produtor pode entrar em contato com o Sebrae em Teixeira de Freitas pelo telefone: (73) 3291-4333/ (73) 98121-8756.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

oito + dezesseis =