Greve dos caminhoneiros afeta recuperação da economia, diz Fieb

A paralisação dos caminhoneiros chegou hoje ao sexto dia (Foto:Valter Campanato/Agência Brasil)

A Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) afirmou, através de nota, que acompanha com preocupação o impacto da greve dos caminhoneiros sobre a economia, que ainda luta para superar dificuldades geradas pela crise recente. “O bloqueio das rodovias do país prejudica a operação das indústrias, aumenta os custos de produção, penaliza a população mais pobre e tem efeitos danosos para toda a sociedade”, diz  entidade.

No comunicado, a Fieb  defende a suspensão dos bloqueios das estradas, enquanto as partes envolvidas negociam uma solução para os pleitos dos caminhoneiros. “A expectativa da indústria é que um eventual acordo privilegie o equilíbrio, para evitar que interesses de grupos não se sobreponham aos dos demais setores da sociedade ou onerem ainda mais os custos de produção”, afirma a entidade.

Na avaliação da Fieb, o impasse gerado pela greve dos caminhoneiros está afetando a produção e a distribuição de bens, como alimentos e combustíveis, bem como as exportações.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

3 × um =