Construção e comércio têm maiores perdas de postos de trabalho

O indicador acumula taxas de inflação de 2,01% no ano e de 3,41% em 12 meses

Na passagem do 4º trimestre de 2017 para o 1º trimestre de 2018, houve diminuição do número de pessoas trabalhando em oito dos dez grupamentos de atividade investigados na Bahia. Construção e comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas tiveram os saldos mais negativos: menos 50 mil pessoas ocupadas em cada um.

Os dois únicos grupamentos de atividades com variações positivas na ocupação nessa comparação foram Alojamento e alimentação (+ 30 mil pessoas ocupadas) e Informação, Comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (+3 mil pessoas). Ambas são consideradas estatisticamente estabilidade.

Construção também tem a maior redução da população ocupada frente ao 1º trimestre de 2017 (-69 mil trabalhadores), seguida por Comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (-65 mil pessoas). Nessa comparação, quatro grupamentos de atividades têm saldos positivos de ocupados: administração pública (+78 mil), alojamento e alimentação (+42 mil), outros serviços (+40 mil) e comércio (+ 20 mil). Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral, divulgada hoje  pelo IBGE.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

20 + dez =