Setor hoteleiro entra na baixa estação com ocupação 65,10%

Preço médio das diárias dos hotéis em março ficou em R$ 220,10, mostra estudo

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Bahia (ABIH –BA), com a chegada da baixa estação em março, a rede hoteleira de Salvador apresentou taxa de ocupação de 65,10% e diária média de R$ 220,10, resultando em um Revpar (indicador ponderado de desempenho) de 143,29. Comparando-se com o desempenho do mesmo período do ano anterior, verifica-se melhora na taxa de ocupação, que passou de 54,47% em março de 2017 para 65,10% em março de 2018, e estabilidade na diária média que passou de R$ 219,78 em março de 2017 para R$ 220,10 em março de 2018.

Dos quatro polos hoteleiros da cidade coube ao tradicional da Barra-Rio Vermelho o melhor desempenho, seguido pelos hotéis de Itapuã-Stella Maris, Centro-Pelourinho e Stiep-Pituba.

“A tendência à recuperação da taxa de ocupação se mantêm. O desafio agora da hotelaria é recompor a diária média, que continua baixa. Como fizemos em anos passados, estamos retomando as ações visando divulgar o destino Salvador, em parceria com o setor público, visitando os principais mercados emissores de turistas. A privatização do aeroporto, a perspectiva de novos vôos e a criação de atrativos como a requalificação de novos trechos da orla e a Casa do Carnaval renovam as expectativas de melhor desempenho neste ano”, pondera Glicério Lemos, presidente da ABIH-BA.

Os resultados são fruto da Pesquisa Conjuntural de desempenho (Taxinfo), realizada em parceria entre a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seções Bahia e Brasil. Os dados são fornecidos diariamente pelos próprios hotéis ao Portal Cesta Competitiva e a média resultante constitui indicador para avaliar a evolução da atividade de hospedagem em nossa capital.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

3 × 5 =